Arquivo da tag: scotti

A Noiva Devota – Mari Scotti – Os Hallinson – Livro Dois.

Nascer um Hallinson jamais foi tão promissor como em sua geração, no entanto, carregar esse sobrenome era ao mesmo tempo uma dádiva e uma maldição para os herdeiros do amor lendário de Mical e Octávio. Tudo porque Madascocia tornou-se a cidade do casal que venceu uma maldição. Muitos curiosos passaram a visitá-la em busca de felicidade, amor eterno, casamentos duradouros e a solução para seus dilemas. Além das inúmeras superstições como passar pela sombra de um Hallinson; lançar cartas ao rio Llyin que corta a Mansão de Bousquet; as donzelas e matriarcas almejavam matrimônio com um dos jovens herdeiros. Tentando adiar ao máximo esse desfecho, Samuel prolongou os estudos, mas, a saudade de uma donzela o faz retornar para casa antes do previsto. É em um baile que todos os seus planos de a cortejar ruem. Flagrado em uma situação comprometedora, vê-se obrigado a se casar. Ela sempre soube como se esconder da sociedade, como passar desapercebida entre as pessoas e não chamar atenção. Não que fosse complicado, ela era a mais nova das filhas, a menos formosa de sua casa. A que nasceu com uma ofensiva deficiência. Por acreditar que jamais seria notada, Rosalina guardou um grande segredo: seu amor por Samuel Hallinson. O que ela não esperava era cruzar o caminho do rapaz em um dos momentos mais constrangedores de sua vida e mudar seus destinos bruscamente.

image

A certa altura desse ano, publiquei uma resenha afirmando que Montanha da Lua – A Maldição dos Hallisons era meu livro favorito de Mari Scotti. Esqueçam. Mudei de opinião com esta obra fantástica da escritora que me proporcionou. Um livro apaixonante. Desde os personagens até mesmo os locais descritos por Mari Scotti, pude sentir tudo culminando para um final que me deixou satisfeita e com um sorriso bobo no rosto.

Como todos que já tive o prazer de ler autora, o livro é leve por ter uma escrita fácil de ser lida. As palavras vêm em quantidades certas tanto para descrever os lugares, como os acontecimentos e também as emoções dos personagens, presentiando o leitor com um delicioso ritimo de leitura. Apesar de já saber o final, fiquei me perguntando como dois jovens tão distantes um do outro poderiam se apaixonar. Distantes, pois apesar de Rosalina ser apaixonada por Samuel desde criança e este frequentar sua casa, o rapaz  não lhe vê como mulher, e pior, é apaixonado pela irmã da moça. Assim, logo nos primeiros capítulos, já estava entusiasmadíssima pela leitura que só foi crescendo a medida que o livro se desenrolava.

A maioria das obras românticas de época tem a mesma característica: um acontecimento que gere um acordo ou proposta que obrigue ambos os protagonistas a conviverem. A diferença que fez do livro de Scotti ser tão bom para mim, foram os personagens. Pois como leitora fanática deste gênero a situação constrangedora que levou Rosalina e Samuel a conviverem é quase  corriqueira pela infinidade de vezes que já vi requisitada nas obras. Porém a maneira com que o casal reagiu a ela, assim como ambas as famílias, é que me chamou a atenção. Afinal esperava ou tiros imediatos ou alianças imediatas. E nenhuma das duas coisas aconteceu. Porque Rosalina amava Samuel o suficiente para não querer faze-lo infeliz lhe obrigando a casar, como pelo rapaz ter a consciência de só se casar por amor.

Por isso, cada personagem, principalmente os protagonistas me foram especiais. Rosalina por ser tão apaixonada ao mesmo tempo tão sábia para não se deixar iludir pela ideia de um casamento fácil pelo homem que ama e a Samuel por sua mudança gradual de comportamento: ele amadurece como homem a cada capítulo. E também aos personagens secundários que do seu modo contribuíram para tornar a obra completa: Mical, Octávio, Gregório (Hey Mari, eu estou esperando um terceiro livro sobre ele só para deixar registrado!), Isabel… Que me conquistaram ou me reconquistaram ao passar das páginas.

Eu amei este livro. Tanto que li a obra completa em menos de oito horas. Não consegui largar da história até as palavras finais e a certeza que tudo estava em ordem. Todas as minhas expectativas foram atendidas e sinceramente não existe muita coisa melhor que isso. 

Título: A Noiva Devota
Série: Família Hallinsons
Livro: Dois – 02
Autora: Mari Scotti
Editora: Independente
Ano: 2016
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Anúncios

[N.O.T.I.C.I.A]Evento E Lançamento de Livros.

Oii gente. Depois de um jejum de quase duas semanas sem postar nada aqui no blog quero dar uma notícia especial para você que mora em São Paulo – SP. Na verdade serão duas super legais e dois eventos que irão acontecer em SP. 

Neste sábado, no dia 22 de outubro vai rolar os lançamentos de livros dos autores Bianaca Briones e Athos Briones pela editora Gutterberg. O lançamento acontecerá no seguinte endereço.

  • Saraiva Mega Store, Center Norte.
  • Travessa Casalbouno, 120.
  • Loja 414,Vila Guilherme.
  • CEP: 02047-050 – São Paulo – SP.
  • 02089, São Paulo.
  • As 15h00.

Os livros que serão lançados se chamam Como Se  Fosse Magia da Bianca Briones e Muito Mais Que O Acaso de Athos Briones. Não percam.

O segundo envento vai ser o da nossa parceira aqui no blog, a linda escritora Mari Scotti que organizou um Clube do Livro especial para falar sobre romances de época. Os livros escolhidos foram Montanha da Lua de Mari e O Duque e Eu da Julia Quinn.

Vai acontecer  no seguinte endereço.

  • Livraria Leitura.
  • Avenida Paulista, 2ª andar.
  • São Paulo – SP
  • Mais informações: Ligar para (11) 3595-9057

Acontecerá no também nesse sábado, 22 de outubro, das 15 as 17 horas. As primeiras pessoas a chegarem vão ganhar lindos brindes.

Para mais informações sobre os eventos entre nos links:

Bjs.

Jess

[L.I.S.T.A] 10 Livros Quase Ninguém Conhece.

Oi gente. Estou aqui para uma lista do blog, só que dessa vez, em vez de 05 livros vão ser 10 por um motivo bem especial. Vamos (lembrando que a Keth do blog Parabatai Books está fazendo elad junto comigo, não deixem de conferir), falar sobre que são desconhecidos por muitas pessoas. Ou, como no caso de alguns que eu escolhi, são pouco mencionados em redes sociais e por isso não tem muito sucesso aqui no Brasil principalemente.

1. Montanha da Lua – Mari Scotti.

O primeiro livro que escolhi foi a obra da autora Mari Scotti que quando eu li fiquei apaixonada pela história de Mical e Octávio. Esta livro é de época e fala sobre um romance entre uma moça solteirona de muita personalidade e seu salvador Octávio. Porém, uma maldição faz com que Octávio fuja do amor que sente por Mical por medo que ela morra e ele a perca. É um livro muito bom, que vale muito a pena ler.

image

2. Segunda Sombria – Nicci French.

Este livro conta a história de uma psicanalista chamada Frieda Klein, que depois que um garotinho some em uma segunda feira, ela encontra semelhanças entre esse desaparecimento e os sonhos de um paciente. Dessa forma, ela percebe que desvendar os segredos da mente desde é o que se precisa para chegar a fundo no que realmente aconteceu. Eu gosto bastante desse livro, pois ele é muito diferente do que estou acostumada a um suspense policial, já que a mente é o foco da narrativa. Sem contar que o final é surpreendente.

image

3. O Caminho Do Poço Das Lágrimas – André Vianco.

Dessa lista eu diria que esse é o meu segundo livro favorito, pois a narrativa e a história dele me tocaram e me surpreenderam em um grau impressionante. Como meu primo Kristhian costuma dizer, o Vianco te diz que o céu é roxo, te convence disso para no final você descobrir o que sempre esteve a sua e que o céu é na realidade azul. Eu amei esse livro, e só não conto um pouquinho dele porque o risco de sair um spoiler no meio é muito grande.

image

4. As Areias do Tempo – Sidney Sheldon.

Apesar de ter livros muito famosos e de enredos mirabolantes, por algum motivo, um dos autores que eu menos vejo ser mencionado entre os leitores é o Sidney Sheldon. E menos ainda, esta obra dele que remonta o pós à Guerra Civil Espanhola que ainda fragmentado esta em guerra contra as milicias separistas. Nesse cenário hostil, em um convento em Madri, quatro freiras com segredos terríveis são incubidas de transportar um objeto valioso ate outra catedral e mante-lo em segurança. Só no que no caminho elas então conhecem o amor e o perigo que podem ter fins bonitos ou trágicos.

image

5. Masterpierce – Elise Broach.

Assim como o livro de André Vianco, eu conheci este livro atraves do meu primo que me convenceu a ler a obra de Broach e que foi apaixonante. Engraçado dizer isso, por que é uma história um tanto bestinha da amizade inesperada entre um besouro pintor e um garotinho que acabam se envolvendo em um crime no mundo das artes. É uma história convincente e cheia de imagens que tornam a leitura prazerosa.

image

6. Real, Louco, Mortal – Hanna Jeyne.

Esse livro de suspense adolescente é bem interessante. Ele conta a história de uma garota que depois de muito tempo ser atormentada e ameaçada pelo namorado, este morre num acidente de carro. Só que tempos depois, a garota recebe uma mensagem que diz claramente que alguém a teria salvado do seu agressor. A partir daí, ela começa a ver seu mundo virado de cabeça para baixo ao ser aterrorizada por esta pessoa.

image

7. Reencontro – Leila Krüger.

Com um pouco de música, Leila Krüger nos conta uma história de dor e superação quando tudo aparentemente esta indo por água abaixo. De modo emocionante, ela nos dá uma visão de que as drogas e bebida pode levar uma pessoa ao fundo do poço, mas com fé e amor, principalmente daqueles que mais nos querem bem, é a mão que precisamos para nos ajudar a levantar. Gostei bastante desse livro. Ele é maravilhoso e emocionante.

image

8. O Milagre de Clarinha – Joana Amorim.

Uma das minhas leituras mais recentes, o milagre de Clarinha conta para nós uma história infantil sobre como devemos ensinar as crianças a não confiarem em estranhos e como elas devem ser sempre vigiadas de perto pelos pais. Cheio de ilustrações e um livro rápido de ser livro, este livro é muito bonito e tem o dom de encantar pessoas de todas as idades.

image

9. Deixa-Me Entrar – Leticia Godoy.

Também lido recentemente,Deixe-me Entrar da Leticia Godoy foi um livro muito diferente do que eu esperava para ele, o que foi muito bom, já que por ser sobre vampiros eu não esperava tanto. Mas é simplesmente maravilhoso.

image

10. Reconstruindo Amelia – Kimberly McGreith.

E por último, mas não menos importante tem este livro da Kimberly McGreith que é maravilhoso e que deve ser o mais conhecido dessa lista porém nem tanto. Muito raramente eu ouço falar nele, e quase todo mundo que fala dele para mim foi porque eu indiquei ou porque fui atrás. Pois, para quem não leu, eu digo que não percam tempo pois os porquês dessa história são magníficos.

image

Então gente, essa foi a lista deste mês, na próximo sai mais uma bem quentinha do forno com um tema diferente. Espero que tenham gostado e não esqueçam de ver a resenha da Keth.

Beijos.

Despertar – Mari Scotti – Nefilins Livro 03

O último lugar que Suzanna desejaria visitar, após o sequestro de sua alma, é o Inferno. Mas é para lá que suas visões a guiam. As consequências da sentença de seu julgamento colocarão à prova suas decisões. O destino da humanidade reside em suas mãos, e o despertar de uma grandiosa escolha recairá sobre seu coração. Será o amor mais forte que o dever?

image

Em Sonhos tinha ficado surpresa. No último livro de Mari Scotti eu tive quase um ataque cardíaco pela reviravolta surpreendente que me deixou sem fôlego. Aquele baque emocional de que tudo que você menos espera acontece durante a leitura.

Não tem como eu falar sobre esse livro sem dar spoiler dele. Então resolvi focar um pouco nos personagens principais principalmente na nossa mocinha Suzanna. Notei que a moça evoluiu bastante de uma leitura para a outra que em vez de ser a vítima indefesa agora ela começou a tomar decisões e isso foi muito importante na leitura pois mostra como Suzanna amadureceu. Assim como o fato que muita de sua impulsividade que lhe levava ao erro também desapareceu (ou grande parte dela).

Arthur e Pietro foram uma das partes que mais ansiava de como seria a relação dos irmãos durante o terceiro livro. Não só relacionados a garota (Pietro, lindo maravilhoso e irresistível e Arthur o fofo que nos conquista), mas principalmente o convivio e a aceitação do passado que possuíam par a construírem um futuro juntos como irmãos. Gostei muito de como as coisas fluíram nessa jornada dos dois e acho que Mari não deixou a desejar.

Houve também personagens que me surpreenderam ao extremo. Bruna e Demétria que o diga (Jesus, a Bruna até hoje me deixa aturdida). E outros que por sua partida me emocionaram. A cena com os avós de Suzanna me quebrou.

Esse sem dúvida foi o melhor livro dos três (e cá entre nós, como eu já tinha amado os outros livros isto quer dizer muita coisa). Houve tudo que eu precisava para me apaixonar por ele. Ótimos personagens, surpresa, ação e aquele grande Porquê do que é o que a autora queria passar para gente ficou claro. Pelo menos eu acho que sim: Nós não precisamos seguir a linha que o destino traça para nós. Isto é ilusão. Nossas escolhas e nosso coração que irão nos guiar no caminho que queremos seguir.

Vou ficar com saudades dessa historia e aquele gostinho maravilhoso de que tudo foi como tinha que ser. 

Titulo: Despertar
Série: Nefilins
Autora: Mari Scotti
Ano: 2016
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Montanha da Lua – A Maldição dos Harllinson – Mati Scotti – Livro Um

Há séculos uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s. Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa. Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir estes ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título. Um homem marcado pela dor. Mical Baudelaire Nashgan sempre foi uma mulher decidida, enfrentando as ordens de sua tia e negando-se a seguir o protocolo que obrigava mulheres a procurar maridos apenas por posse de títulos e dinheiro e não por amor. posicionamento contraditório aos costumes afastou os candidatos, tornando-a uma das únicas solteironas que sua província conheceu. A mais bela dentre elas. Uma tragédia a coloca frente aos perigos da floresta aos pés da Montanha da Lua e seu futuro torna-se incerto e assustador.

image

Esse é a terceira obra que leio de Mari Scotti e a minha favorita desde então. Mesmo eu achando um tanto impossível da autora me fazer gostar do que de seus livros passados, Montanha da Lua foi um romance que me surpreendeu em vários pontos, sem contar o fato que sou completamente apaixonada por romances de época.

Pensando um pouco sobre como o livro foi se moldando a cada passagem, percebo como cada ponto foi colocado dando um ar perfeccionista ao livro e o tornando mais real. Os dois personagens principais, lady Mical e o duque Octávio, se encaixam de uma maneira formidável: Onde Mical tem doçura, Octávio tem rabugice; Onde o duque tem fraqueza, Mical tem a segurança. Desse modo os detalhes entre os dois, se entrelaçam tornando-os perfeitos um para o outro.

Por que o proibido sempre retorna para atormentar aqueles que se empenham em resisti-lo?
– Octávio

Como em todos os livros que li anteriormente, a escrita de Scotti possuí um ritmo maravilhoso e sem o famoso lenga-a-lenga. Os fatos não levam a círculos viciosos ou repetições sem que haja uma boa explicação para tudo. É existente de um cadenciamento que faz você ler o livro inteiro em um único dia sem se dar conta disso. Fiquei o dia todo lendo e me surpreendi ao perceber que havia passado menos de doze horas para devorar a obra completa. Isto se deve a sucessão de fatos que sempre nos deixam com um gostinho de quero mais fazendo-me ficar ansiosa pela próxima página.

Mical é uma das jovens mais corajosas que já conheci em meio aos romances de época deste mundo de leitura. Firme e até mesmo petulante, a força que exprime a partir do que vemos pelas situações que a vida a impõe, mostra toda a mulher de sangue quente que é. E mesmo sua ingenuidade, por mais que pareça improvável para uma moça de sua idade, é apreciável. Pois suas descobertas com Octávio relacionadas não ao prazer, mas o que é ser uma esposa fazem com que eu me sinta próxima dela em vários aspectos. E ainda por cima, sempre capaz de entender e aceitar os medos de seu marido.

As pessoas sempre buscarão respostas para a morte, principalmente as prematuras. Mesmo sendo um homem letrado, está sujeito a ser guiado por sua perda.
– Mical

Já o duque Hallisson é uma pessoa incomum. Dizem que as mulheres são difíceis de entender, mas sinceramente, nas diversas passagens que o duque contava a história eu raramente conseguia entender como um homem tão estudado poderia aceitar a verdade na “maldição” de sua família (se bem que nem eu me decidi ainda se ela é verdadadeira ou não rs). Até que eu compreendi que era apenas o medo. O medo pode nos fazer a crer em coisas tolas. E o medo de Harllinson de perder Mical e principalmente, daquilo que ele sabia que não podia ir contra, o fazia ser um tolo tantas e tantas vezes.

Era um covarde, seguindo as regras que a Maldição criou para a minha família.
– Octávio

Normalmente quando eu faço resenhas, falo apenas nos personagens principais da trama. Porém, não consigo deixar de falar sobre a piedade, a compreensão e a repulsa que senti por Antonietta. Eu não consigo expressar o quanto senti vontade de bater em pessoas por ela ou simplesmente entrar nas páginas do livro para lhe consolar. Ninguém merece um passado como o dela e eu a compreendo profundamente, por que mesmo não tendo partilhado o horror que ela sofreu, como mulher fico imensamente nauseada e irritada com sua agonia.

―Eu sei. Às vezes posso sentir seu empenho. Como hoje… ―Murmurou. ―Quer me contar? ―Rapidamente neguei, focando-me nas mãos dele para não encará-lo. ―Por sentir-se envergonhada? ―Fiz que sim. ―Não fosse isto desejaria falar-me o que a magoa tanto? ―O olhei rapidamente e assenti uma vez, mordendo meus lábios, sentindo-me a garotinha de treze anos mais uma vez. Este era o único assunto que me punha trêmula, inquieta e insegura.
– Antonieta

Ainda estou absorvendo tudo que este livro me passou. Comovida pela história. Apaixonada pelo casal. Um turbilhão de emoções. Um livro maravilhoso que superou todas as minhas possíveis expectativas.

Titulo: Montanha da Lua
Autora: Mari Scotti
Ano: 2015
Editora: Independente
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Sonhos – Mari Scotti – Nefilins Livro Dois

A vida que Suzanna conhecia ficou para trás e suas escolhas terão consequências desastrosas sobre seu futuro. Um julgamento foi preparado para condenar sua alma Nefilin e nele será revelada a verdadeira face do mal. Estará o anjo disposto a abdicar de sua posição, de sua alma pura, apenas para salvá-la?

image

Quando você pensa que não existe muita coisa para acontecer na vida de Suzanna você descobre que esta redondamente enganado.

No segundo livro da série Nefilins de Mari Scotti, vemos que o mundo de Suzanna esta de cabeça para baixo. Afinal de contas, a moça sem querer – e põe um sem querer nisso – escolheu o inferno quando salvou Arthur – Pierre e agora ela passará por um. julgamento que decidirá o futuro de sua alma. Eu bem que queria falar mais sobre isso, mas acho que vou acabar dando um mega Spoiler. São tantas coisas que ocorrem neste livro que fica meio dificil tentar mostrar um pouquinho mais dele.

De modo que para esta resenha resolvi falar dois pontos diferentes:

A) Religião: Quando eu comecei a ler Insônia, baseado no fato que era um livro envolvendo anjos, tinha a certeza que uma hora ou outra nós teríamos que chegar ao ponto da religião. Mesmo que no primeiro livro da série tenha sido pouco retratado, neste segundo a autora consegui fazer tudo aquilo que eu não esperava. Por por ser um tema de alto grau religioso eu estava buscando crer que teria mais haver com uma religião que com outra. Mas isto não acontece aqui. Na verdade, pude notar que quase não tem nada de especifico. Tudo que Mari colocou no livro vêem dos conhecimentos antes das religiões serem formadas e eu acho isto genial. Pois não diminui nem faz um auterego – acho que esta é a palavra – sobre as fés existentes.

B) Irmãos: Outra coisa que me chama muito a atenção e que eu comentei com fervor em Insônia foi que eu via algo além do triângulo amoroso entre Arthur, Pietro e Suzanna. Durante a leitura de Sonhos eu pude ter ainda mais certeza disso. Quando você entende as histórias do passado, uma em especial, sobre esses dois irmãos e quem haviam protegido antes, é que a verdade por detrás da rivalidade se expressa. E eu não sei porque mas enxergo Arthur um irmão que quer seu melhor amigo de volta e em Pietro um garoto que acha que é melhor sozinho mas que quer desesperamente ter consolo de novo. Talvez eu esteja apenas fantasiando sobre eles, mas sinto muito isso.

A Mari tem um jeito gostoso de escrever que cria um ritmo fácil de acompanhar que te envolve em mistério, romance e aventura. Um livro emocionante com um final melhor ainda. E quando eu digo melhor quero dizer se prepara que lá vem bomba. É um livro fantástico que todos deveriam ler.

Título: Sonhos
Série: Nefilins – Livro Dois
Autora: Mari Scotti
Ano: 2015
Editora: Independente
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Semana Híbrida – Segundo dia.

Oii gente.

Hoje é o segundo dia da semana Híbrida de Mari Scotti e para animar as coisas lá vem TAG com estilo de personagens. Eu amo fazer tags e esta é perfeita. Espero que gostem que eu pensei em cada livro com muito carinho para vocês.

A TAG consiste em indicar um livro de acordo com a personalidade dos personagens. Pode ser respondido por escrito, vídeo, instagram, como desejarem e com livros lidos, desejados ou odiados, de acordo com o seu gosto. Marque três blogs ou amigos para participar da TAG também!

Elizabeth: Um livro que você leu (emprestado ou alugado) e nunca mais achou outro exemplar.

🔹Tem um livro da época que estava no fundamental da escola e que toda vez que eu ia na biblioteca tomava ele nas mãos e lia minha parte favorita. Chama-se A Bela Ou A Fera e ele me dava muito do que eu sentia na época. A personagem principal tinha aquelas duvidas que temos aos treze aos, mas que achamos que não existe uma pessoa que nos entenda. Eu tenho um amorzinho especial por este livro, mas nunca o encontrei novamente em livrarias.

image

Ellene: Um livro que você estava indeciso se seria uma boa leitura, mas foi até o fim para descobrir.

🔹As Vantagens de Ser Invisivel com certeza. Muitas pessoas me recomendaram este livro mas eu tinha dúvidas se ele realmente seria bom como diziam. Já tinha passado por não gostar tanto de A Culpa É Das Estrelas do John Green e admito que tinha certo preconceito com o livro por ser escrito atraves de cartas. Mas no final da contas, o livro foi excelente e eu não me arrependo em nada de tê-lo lido.

image

Heidy: Um livro com um vilão que você detestou e torceu para que ele morresse.

🔹É muito raro eu ter um livro que o vilão seja realmente odioso porque na maioria das vezes eu sempre gosto mais dos vilões do que do personagem principal: acho eles sexys e misteriosos no qual eu nutro um fascínio absoluto por vários. Mas se tem um vilão que eu realmente odiei e quis que morresse foi o Joffrey Baratheon d’As Cronicas de Gelo e Fogo. Sujeitinho mimado e repulsivo que via na maldade um jeito para fazer as pessoas fazerem o que ele queria.

image

Nicolae: Um livro com um personagem secundário importante para a trama e de quem você não sabia se confiava ou não.

🔹Quando eu comecei a ler Reiniciados a maior parte das pessoas me davam arrepios. O livro é muito bem escrito e tem uma capacidade manipulatoria bastante elavada. Todos os personagens da trama levantavam suspeitas. A doutora Lisander com certeza foi o meu maior desafio de desvendar seus mistérios e mesmo assim só consegui entender coisas a seu respeito no último livro Fragmentada.

image

Milosh: Um livro com um protagonista destemido, porém depressivo.

🔹No livro Objetos Cortantes de Gillian Flynn eu tinha certa raiva da protagonista Camille por ela ser totalmente depreciativa consigo mesma. Muito embora a proposta do livro seja essa, as vezes eu queria entrar dentro da história e dar uma bela sacudida na personagem.

image

Jacó: Um livro com um irmão mais velho ciumento.

🔹Em O Duque e Eu Anthony Bridgerton se mostrou bem ciumento a sua irmã Daphne. O que era engraçado é que Anthony era extramente libertino, mas que por ser o mais velho, deveria por ordem na família e manter a honra das irmãs.

image

Carol: Um livro que te deixou curioso e você deseja ler em breve.

🔹Hibrida da Mari. Conhecendo melhor a obra da Mari eu com certeza quero ler em breve o livro dela. Estou realmente curiosa para conhecer Ellene e desvendar seus mistérios.

image

Tomás: Um livro que você amou e te decepcionou no final.

🔹Na verdade foi uma série de livros que eu perdia o fôlego durante a leituras que no final, por falta de expressão melhor, eu brochei. Foram os livros de Maze Runner. O primeiro livro foi ótimo. O segundo maravilhoso. Mas o terceiro, o qual terminava a história de Thomas, foi ridiculamente ruim comparado ao nível dos seus antecessores. Assim como o quarto livro que foi péssimo também. Mas deles, o mais decepcionante foi A Cura Mortal porque tudo que eu esperava saber ou queria que viesse a tona caiu por terra ou simplesmente não apareceu. Fiquei extramente decepcionada com o final da história que tinha tudo para ser perfeita.

image

Continuar lendo Semana Híbrida – Segundo dia.

Semana Hibrida – Primeiro dia.

Oii gente leitora. Bem vindos ao início dos posts semanais em comemoração ao lançamento da segunda edição do livro Híbrida de Mari Scotti.

Para quem ainda não conhece o livro da autora, saibam que ele faz parte de uma série chamada Neblina e Escuridão sendo este o primeiro livro.

image

Por toda a vida, Ellene teve a sensação de ser diferente de seus irmãos e dos moradores de sua vila, pois não adquiriu características de lobo, como era esperado. Com um espírito rebelde, resolve desvendar o passado em busca de sua verdadeira origem. O que não planejava era entrar no meio de uma rixa entre vampiros, a raça que aprendeu a temer e odiar desde menina. Para piorar, seus pesadelos voltaram: sonhos com um homem misterioso de olhos ameaçadores, envolvido por uma densa neblina.
Há quase cem anos a rainha dos vampiros foi sequestrada e seu marido, Milosh, desde então busca incessantemente encontrá-la. O tempo é escasso e as autoridades do Conselho desejam eleger um rei cruel em seu lugar. Na tentativa de tardar a mudança, ele se une à maior inimiga da rainha. Qualquer erro pode condená-lo à morte e subjugar todos os seus iguais. Ellene e Milosh mal sabem que aquilo que buscam os colocará frente a frente, em uma trama de intrigas, poder, amor e ódio.

“Apaixonante e emocionante do começo ao fim. Vai ficar para sempre na memória como o livro que me deu colo quando fiquei órfã de Crepúsculo.”

Larissa Azevedo – coautora da série “Minha vida” e blogueira do Burn book.

image

Detalhes sobre o lançamento da segunda edição:

*Híbrida já está disponível no site da Saraiva link: clique aqui.
*Evento de lançamento: Página no Facebook

Data de lançamento e envento:
*Bate-papo com convidados e sorteios
LIVRARIA SARAIVA – SHOPPING PAULISTA
*11/06 às 15:00h

Quem comparecer ao evento de lançamento e comprar um exemplar de Híbrida, segunda edição (ou levar o seu, mas da segunda edição), ganhará um cupom para concorrer a um Kindle!

Continuar lendo Semana Hibrida – Primeiro dia.

Insônia – Mari Scotti

Suzanna foi a única sobrevivente do acidente que matou seus pais, salva por alguém que ninguém acredita existir. Quando está perto de completar dezoito anos, coisas estranhas passam a acontecer envolvendo este homem misterioso. Dois rapazes surgem em sua vida, que parecem saber muito mais sobre ela do que revelam.
O que ela desconhece é que uma simples escolha poderá alterar o destino de sua alma.

image

Impressionante. Quando ouvi falar a primeira vez da série Nefilins de Mari Scotti não tinha prestado muita atenção por causa da coisa do sobrenatural.  Até que li uma resenha fantástica a Keth e pensei que precisava muito ler um livro. Naquele velha sensação: pra ontem!! Então cerca de dois meses dois meses depois, cá estou boquiaberta com com a história de Mari. Porque não foi nada do que eu esperava e não tem coisa melhor que te surpreenderem assim.

O livro, em primeiro lugar, não é arrastado pessoas. Sabe aquele livro que você tem a velha sensação de que não vai acabar mais? Pois isso não ocorre aqui. O livro flui. Porque mesmo que contado em primeira pessoa (não tenho preferência por essa linguagem), ele não sai cheio de “meio-mundo” de pensamentos desnecessários que transformam o livro em um mar de exaustão. Pelo contrário, ele ganha ritmo seguindo um compasso próprio.
Seus personagens são únicos. Suzanna não é o tipo de personagem que eu caio de amores. Não que ela seja chata ou impertinente de mais. Apenas personagens bobinhas como ela não ganham minha simpatia, embora a mesma evolua durante a história. Já os rapazes, Pietro e Arthur  são como chocolate e coxinha. Amamos os dois de maneiras diferentes mesmo que não se misturem. Embora eu não tenha tido dificuldades na descoberta quem era o mais malvado a principio(quando você lê muito suspense acaba criando um talento para esse lado detetive), a pergunta do “porquê?” ainda ficou presente até o final do livro. E mesmo assim, ainda tenho uma dúvida brincando na minha cabeça se um ou outro são realmente o que parecem ser.

E mais ainda, um fato que percebi era que os três juntos não eram só um triângulo amoroso complicado. Havia um desejo ali, não relacionados a ela, mas relacionados a eles, os rapazes.

É um livro que realmente vale muito a pena. Pela diferença da história.  Não o tema de anjos que temos muitos por aí . Mas o modo como ela foi contada e transformada para ser magnífica e estonteante aos olhos famintos do leitor.