Arquivo da tag: melhores do ano

(Especiais) Os Melhores do Ano – 2018

Oi, oi, oi Corujinhas. Animadas com o fim do ano? Eu estou, porque tenho algumas metas para o ano que vem, que dessa vez pretendo cumprir. Uma delas é a leitura de mais clássicos. Eu estudo literatura, nada mais justo que ler literatura. Além disso, em fevereiro vem novas categorias aqui no blog porque estou inspirada a produzir mais. 2019 deve ser meu ano! (Amém!)

Para a finalização  do ano, eu e algumas amigas resolvemos adaptar a Tag 50% (originalmente criada pela Chami do canal It That Chami) e fazer um grande resumão do ano. Vou deixar os links blogs participantes aqui embaixo, para vocês acompanharem e quem sabe adicionar novos livros às suas coletâneas.

1. Quantos livros você leu esse ano?

Foram 60 leituras ao todo. Engraçado que só em Janeiro e Fevereiro eu li um terço desses livros e nos outros meses dei uma leve procrastinada.

2. A melhor continuação que você leu em 2018.

Difícil, mas eu diria que foi os dois livros finais de A Maldição do Vencedor, principalmente pelo segundo livro (O Crime do Vencedor) que foi sensacional. A história abriu novas possibilidades, eu finalmente me apeguei a protagonista e comecei a shippar o casal. Isso é claro, se a gente não contar todos os jogos políticos que começaram a envolver o enredo e transformaram uma história simples em algo muito bem trabalhado.

a mensageira da sorte3. Algum lançamento do ano que você ainda não leu, mas quer muito.

Sinopse: Sam passa a ser uma mensageira temporária no Departamento de Correção de Sorte, uma organização extranatural secreta incumbida de nivelar o azar na vida das pessoas. Para manter esse equilíbrio, os mensageiros devem distribuir presságios de sorte para alguns escolhidos. E o primeiro “cliente” de Sam é justamente o seu novo vizinho e colega de classe, Leandro. O que Sam não sabe é que Leandro também é engajado nos protestos contra a corrupção da AlCorp, sem se preocupar com os riscos que possa correr ou com as chances que tem dado ao azar, e a garota se vê obrigada a usar a sorte do Destino para protegê-lo. Em meio a uma rede de intriga, corrupção e poder, a mensageira da sorte precisará fazer as pazes com o passado e lutar até o fim para que a balança do Destino se equilibre outra vez.

4. O livro que mais te decepcionou.

Corte de Gelo e Estrelas da Sarah J. Maas. Engraçado colocar a autora nessa lista quando no ano passado ela entrou nos melhores do ano passado. Mas podemos dizer simplesmente que o capitalismo falou mais alto e Maas entregou uma obra sem um pingo de história que, além de tudo, me fez perder o respeito e todas as formas de amor que tinha por Feysand. Nunca digo isso, mas sério gente, não leiam esse livro. Não destruam o que vocês amaram na série, por mais 200 páginas.

5. O livro que mais te surpreendeu.

A Cidade Murada do Ryan Graudin do qual eu realmente não dava nada. Mas vamos combinar que essa capa é horrível e a premissa da história não é das melhores. Contudo, em menos de um dia as quatrocentas páginas me consumiram e percebi toda a massa que envolve a obra. Foi um dos melhores livros de 2018. Sem tirar nem pôr.

6. A continuação mais esperada para o ano que vem.

Não será exatamente um lançamento do ano que vem apenas uma continuação que desejo ler, que é O Filho Dourado do qual a Danii (O Clube do Farol) me deixou ansiosa para a continuacao de A Fúria Vermelha. Espero gostar, ou vocês irão encontrar o corpo dessa blogueira flutuando em algum rio desconhecido por aí.

7. Novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente).

41ARP7x6AGL-horz

Marissa Meyer. Li As Crônicas Lunares esse ano e amei com todo meu coração (Thorne meu coração é seu!). Com certeza vou ler tudo que puder da autora. Uma escrita sensacional dessa, claro que não posso deixar passar.

8. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.

A Keth (Parabatai Books) me presenteou com o livro O Cavaleiro dos Sete Reinos que tem uma linda capa, além de ser dura e ter uma edição bem fofa. Além disso, sou apaixonada por As Crônicas de Gelo e Fogo e foi bem especial ganhar essa obra dela.

9. A sua quedinha por personagem fictício mais recente.

Thorne de Cress. Claro que teve outras leituras, mas ninguém fez meu coração bater tão forte quanto o capitão de Marissa Meyer. Ah gente, o que mais eu posso dizer? Só leiam esse livro por favor.

 

10. Seu personagem favorito mais recente.

Apesar de não ter gostado muito do livro em si, a Madeline de Tudo e Todas As Coisas foi bem simpática. Apesar de ser rodeada por uma especie de clichê, a coragem de Madeline assim como seu humor são emocionantes. Eu achei genial ver a construção da sua personalidade.

11. Um livro que te fez chorar nesse ano.

Como sempre estrelando na lista de lágrimas, A Força Que Nos Atrai da Brittainy C. Cherry foi uma história tocante sobre amor, perdão e sobretudo sobre se dar uma nova chance. Não é atoa que figura como o mais amado da série elementos. Brittainy nos mostra que amar é tudo que precisamos para conseguirmos encontrar a felicidade.

12. Um livro que te deixou feliz nesse ano.

Livros que me deixam feliz são aqueles que sempre me trazem coisas novas, idependente do seu peso ou leveza. Em Algum Lugar Nas Estrelas da Clare Vanderpool, foi um desses livros. A história é realmente linda, assim como as ideologias proposta pela autora. É um livro infantil, mas que demonstra esse tipo de literatura está aí para nos mostrar lindos horizontes.

 

13. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu em 2018.

Para Todos Os Garotos Que Já Amei. O que dizer da Lara Jean e de Peter Kavinsky em carne osso? A Condor é uma fofa e não havia atriz melhor para interpretar nossa coreana favorita e o Noah já pode ganhar o prêmio de crush do ano. Ansiosa para a continuação ano que vem.

 

14. Sua resenha favorita desse primeiro semestre (escrita ou em vídeo).

Não chega ser uma resenha, mas o vídeo da Pam Gonçalves sobre o mercado editorial foi um dos mais impactantes do ano. Mostra como nossa cultura está em risco.

15. Alguma adaptação muito esperada para o ano que vem?

Alem de P. S. Ainda Amo Você não. Não sou de esperar adaptações, gosto muito mais de animações kk.

16. Quais livros você precisa ou quer muito ler no ano que vem?

Eu preciso ler os clássicos. Esse ano flopei minha meta de ler as séries pelo caminho, mas ano que vem quero ler pelo menos três clássicos. Os Miseráveis, Anna Karienina e O Tempo e o Vento. Se tudo der certo, O Conde de Monte Cristo entra na meta.

Insira uma legenda

17. O melhor livro que você leu esse ano.

Em 2018, O Conto da Aia foi uma leitura única. Margareth Atwood trouxe uma história encorpada dentro de um livro simples, que lembram a todas mulheres o quão importante é a luta pelos seus direitos fundamentais. No Brasil perigoso que vivemos hoje onde a intolerância unge nossa vida, lembrem-se de Offred e de sua coragem.

 

 

 

Então é isso Corujinhas. Espero que tenham gostado dos meus melhores do ano. E me contem: qual o de vocês?

Beijos.