Arquivo da tag: genero

(Livrosofia) Terror

Oi Corujinhas. É claro que o Livrosofia desse mês tinha que ser trevoso. Apesar de não gostar muito de filmes, livros ou coisas relacionadas ao terror propriamente dito, sou apaixonada pelo Halloween que parece trazer consigo o lado tenebroso que habita cada um de nós. Por isso, o Livrosofia de hoje será voltado ao terror para que todos (inclusive eu) nos animemos mais e mais por esse gênero dar.

eadf83131a169007873e963964f58f5e_full1.jpg

Terror ou Horror é um a gênero literário, cinematográfico, musical e visual que esta ligado tanto a fantasia por trazer em suas páginas elementos fantásticos e quanto ao suspense por ter uma natureza especulativa. São obras criadas para aterrorizar. Dentro da literatura, é comum que existem diferenciação entre aquilo que chamamos de Terror e Horror, muito embora seja pequena o que causa confusão nos leitores. Isso também se deve ao fato que tanto nas livrarias e bibliotecas ficam na mesma seção. A verdade é que as duas possuem uma enorme diferença.

o desfiladeiro do medoO Terror é caracterizado por criar uma atmosfera de suspense que tem não ligação com o sobrenatural, ou seja, a propriedade dos fatos possui verossimilhança com a realidade e a natureza do medo será essencialmente psicológica. Um exemplo desta literatura é a obra O Desfiladeiro do Medo, Clive Barke, que coloca cenas sobre a podridão humana em sua forma mais doentia, alimentando o sobrenatural sem realmente aderir a fantasia. É bom deixar claro que a diferença entre Terror Psicológico e Suspense está na orientação da leitura, pois no última fica claro as intervenções humanas sobre os fatos, mas no Terror é algo à ser desvendado.

it a coisaQuando falamos em literatura de Horror, esta sim estará ligada intrinsecamente aos elementos sobrenaturais. Podem estar associadas tanto a fantasia (como o uso de monstros na composição do enredo), a ficção cientifica na qual um pesquisador usa da ciência para dar forma à algo, mas esta ganhas traços demoníacos. Em alguns casos, a literatura de Horror recorre ao folclore para reinventar fatos. Stephen King ao escrever It utiliza tanto da fantasia para fundamentar a misticidade que envolve Pennywhise, quanto do folclore pois seu monstro também toma a forma de elementos urbanos como lobisomens.

A diferença entre ambos os gêneros também pode ser associada ao sentimentos que provocam de aterrorização ou horrorizarão (repulsa). De modo totalitário, esse gênero em suas diversas manifestações, pode ser tanto sobrenatural, como não-sobrenatural.

franksteinEm uma perspectiva histórica, o gênero que será chamado de Terror Gótico é colocado em fases que se classificam a partir das obras mais populares de sua época. Sua fundação vem no século XVIII quando o romance moderno adquiri tons do sobrenatural ao invés de ser pautado sobre os elementos do realismo. Período marcado entre 1729 até o meados do século XIX, teve uma quantidade significantes de obras escritas por mulheres, com as engenhosas protagonistas femininas comumente sofrerem em soturnos castelos. Frankstein de Mary Shelley é um exemplo de romance gótico.

DraculaA tradição gótica, a partir de 1840, floresceu para se tornar o Terror Literário que trás em suas páginas, criaturas do folclore. A importância do Terror literário para a tradição do gênero no mundo vem das criaturas tão populares que se tornaram referências absolutas do sobrenatural. Drácula, escrito por Bram Stoker perpetuou o conde como rei dos vampiros e suas características principais são utilizadas como fundamentais a especie. É neste ponto que a o terror começa a ganhar mais popularidade pela diversificação de seus contextos.

eu sou a lendaNo século XX, o terror ganha ainda mais espaços com a chegada das revistas periódicas que traziam contos de forma acessível a massa populacional. A partir desse ponto, as histórias ganham o toque de maior realismo tratando de temas como loucura e crueldade. Os autores surgem diversificados podendo ser vistos tanto na literatura fantástica quanto no realismo. Além disso, com a publicação do livro Eu Sou A Lenda de  Richard Matheson, abre-se as portas para os zumbis que irão.

Na literatura de terror contemporânea, existe bem mais diversificação do gênero que ganha hibridizações pelas constantes mistura de outros gêneros a ele. Existe uma grande presença de cenários, personagens e outros constituintes que por vezes acabam se tornando comum. Um bom exemplo disto, são asilos com médicos cruéis ou casas amaldiçoadas.

A literatura de Horror ou Terror é diversificada capaz de alcançar todos os pormenores da sociedade, pois muitas vezes, suas criaturas são metáforas das crueldades humanas ou anseios populacionais. É literatura crítica, divertida e entusiasmante que concebe-se para elucidar a natureza do mundo sob as veias do sobrenatural.

Terror_11.jpg

( Livrosofia ) Suspense

Olá Corujinhas, como vão? Nos Livrosofias passados estávamos voltados à discussão sobre gêneros, nessa semana vamos nos colocar para o Suspense que como vocês sabem é um dos meus favoritos na literatura. Seja para me tirar de uma ressaca literária ou para me dar mais gás ao mundo da leitura, a rapidez dos livros do gênero e as críticas sociais colocadas em suas páginas são o ponto crucial para que eu me apaixone por suas histórias.

Suspense, conhecido também como Thriller, é um gênero da literatura que tem como principal característica a tensão e a excitação em suas páginas.  Os autores desse gênero costumam esconder informações importantes do leitor em um jogo de encaixe de peças na tentativa de fazê-lo não advinhar os futuros acontecimentos da obra. Pode ter cenas de perseguição e criminais, mais comum nas abordagens do suspense investigativo. Os personagens são constantemente colocados em situações nas quais tem a vida ameaçada. O protagonista do suspense está sempre envolvido diretamente com a ocorrência inicial que dá início ao enredo seja por ser suspeito, testemunha ou agente investigativo.

O Suspense é subdivido em várias ramificações que determinam o modus-operante da narrativa. Elas são: Mistério, Criminal, Psicológico, Tecnológico, Político e Erótico.

anjos e demoniosNo Mistério, também chamado de Conspiração, os investigadores (comumente jornalistas ou detetives particulares) encontram-se sem saber um “fio da meada” que termina por ser uma grande rede de conspiração. Passam então a investigar o que está por tras dela terminando por se tornar alvo. São muitos parecidos com os livros de Político, mas se diferenciam destes por se passarem fora dos bastidores do poder político e também não são baseados em fatos reais. Os livros da série Robert Langdon de Dan Brown fazem parte desse subgênero, pois na maioria dos casos o professor não vai atrás do criminosos, mas topa com eles por acaso ou por manipulação enredando-se em redes políticas e religiosas.o silencio dos inocentes

O Criminal, como o nome sugere, mostra uma sucessão de crimes bem-sucedidos ou falhos. O protagonista trata de investigar os crimes e detectar quem é a pessoa responsável por eles alem de suas motivações. Ao contrário do que se pensa, nem todo suspense Criminal é policial. Este só é chamado assim quando são agentes fardados que investigam o crime. Além disso, no gênero criminal o foco normalmente está no suspeito, ou seja, o investigador é uma ponte entre o leitor e o assassino que precisa ter a mente “revelada”. O mais comum na temática do suspense são serial killers. O livro O Silêncio dos Inocentes de Thomas Harris é exemplo disto pois apesar de uma agente do FBI narrar o livro, é em Hannibal Lecter que se encontra o foco do autor

a garota no tremO Psicológicos têm em suas páginas personagens que não dependem da força física para superar seus inimigos, mas sim de sua capacidade mental como inteligência. Normalmente, trata-se de narrativas em primeira pessoa com recursos como flashback para narrar as motivações que os levaram à suas atuais motivações. A Garota No Trem de Paula Hawkins é caracterizada nesse gênero pois a protagonista Rachel não passa por cenas de ação ou medo, mas sim tem uma percepção mundo à sua volta na tentativa de distinguir o verdadeiro do irreal para entender o desaparecimento de seu objeto de estudo. Outros temas abordados pela autora é a mente confusa de Rachel, busca por sua identidade e medo pela morte.

007cO suspense Tecnólogico é pouco abordado nos livros. Normalmente está ligado à ficção científica é quando não costuma aparecer com meios de espionagem, ação e guerra. Inclue uma grande quantidade de detalhes técnicos sobre assuntos de vias tecnológicas, como por exemplo, o uso militar). Muitas vezes confundido bom ficção científica, o que distingue um do outro é a ênfase que o thriller dá ao mundo real com tecnologia próxima ao que poderia acontecer em realidade. Os livros da série James Bond de Ian Fleming é um exemplo dessa série pois a tecnologia fictícia utilizada por 007 é próximas do que poderia ser real.

transferir (1)O Suspense Erótico consiste de uma mistura entre erotismo e suspense, e pode assumir diversas características dos subgêneros anteriores. Tem formação mais próxima ao romance. A série Mortal escrita por Nora Roberts sob o pseudônimo J. D. Robb faz parte desse subgênero.

Garota Exemplar capaComo tantas outros, pode haver mistura dos tipos de suspense dependendo do autor que escreve a obra. A autora Gillian Flynn por exemplo faz uso do gênero Psicólogico muito embora também recorra ao drama para contar suas história, à exemplo do livro Garota Exemplar.

O gênero suspense é um dos mais vendidos no mundo tendo autores como Harlan Coben e Sidney Sheldon como principais representantes. Se você não conhece livros do gênero, dê uma chance ao lado dele que mais te interessar. O livro virá com grandes surpresas e detalhes que você não pode imaginar.

Boas leituras! Ou melhor, bons crimes para você.

(Livrosofia) Fantasia

Oii Corujinhas. Depois de longos posts sobre gêneros finalmente chegou o momento de falar separadamente de cada um. É provável que eu fale somente dos gêneros que tem maior destaque entre todos os subgêneros do romance pela quantidade de conteúdo que apresentam. Mas acredito que eu vá falar um pouco sobre as variações de cada gênero nos posts referentes a eles. Entretanto… Vamos deixar para mais tarde.

hogwarts_castle_by_khurrammalik01-db12emm

O subgênero Fantasia esta dentro do gênero ficção que é divido entre fantástico, cientifico e horror e é definido pelo uso de fenonemos não existentes em nosso mundo como o sobrenatural e seres mágicos sendo estes como elemento primário do enredo, tema ou configuração. Vocês devem se lembrar da postagem que fiz falando um pouco sobre subgêneros, mas tenham em mente que essa classificação é refletida de modo não tão frequente na história. Aquilo que aparece em primeiro plano, como localização e narrativa é que denomina o gênero principal ao qual uma determinada obra pertence.

Harry Potter DobbyEm muitas obras dentro da Fantasia há existência de criação de mundos mágicos, itens ou fenômenos que permitem a diferenciação entre um mundo real e o imaginário. Para distinguir uma fantasia dos gêneros científicos e horror, deve-se perceber a expectativa ao qual se dirigi os temas onde o da ficção fantástica está mais voltado a intrigas e a personagens heróicos. Não enquadrado dentro de parâmetros da literatura, as ações fantásticas  acontecem em divergências as noções de realidade muito embora não seja regra. Na saga Harry Potter, por exemplo, as cenas mágicas acontecem também dentro de mundos não ficcionais sendo eles parte de nossa sociedade. Em muitos casos existem explicações de intervenções divinas, magia ou de outras formas sobrenaturais.

game-of-thrones-season-7-fan-posters-16.jpgEm outros casos, naquilo que é chamado de Alta Fantasia, a história acontece em um mundo fantástico completamente diferente do nosso em que as leis naturais do nosso mundo não regem, em suma maioria o mundo imaginário. É interessante perceber que na alta fantasia, na criação do novo mundo sempre existe a junção de três pilares semelhantes ao nosso sendo eles a politica, a religião e a formação da sociedade. Muito embora quase todas as fantasias compunham seu mundo sob os parâmetros da monarquia, o modo com o qual a política, a religião e a sociedade se dividem é próprio. Tomando As Crônicas de Gelo e Fogo por exemplo, George R. R. Martin faz sua narrativa sobre a forma mediaval. Contudo, cada reino, mesmo tendo que ser fiel a coroa, está muito mais ligado a seu soberano do que ao rei. Assim como a religiosidade que muda de um continente para outro.

5538001bc8da644b4e16a46ef7f637c3A característica mais marcante da fantasia é a independência total da ciência ou tecnologia como conhecemos. Nos livros de fantasia, muitos universos possuem sua própria ciência ou simplesmente não se prendem a conceitos reais. Apesar disso, é difícil fazer classificalção completa desse gênero pela versatilidade que as obras apresentam por apresentarem elementos de outros. Muitas fantasias podem ser confundidas com romance ou com horror, como é o caso de A Hospedeira aos quais muitas pessoas o determinam como pertencente a ficção cientifica, muita embora a tecnologia utilizada pelas Almas (alienígenas) sejam próprias deles o que extingue essa possibilidade e classifica a obra como ficção fantástica.

Apesar das variações, posso dizer que a Fantasia ou Ficção Fantástica é meu gênero favorito pois o vejo como o mais completo de todos. Muito embora o romance tenha bons personagens e o suspense gratas surpresas, ler uma Fantasia me causa uma emoção diferente por ter tudo isso aliado a acontecimentos políticos e novos mundos. São coisas que acredito fazerem a diferença dentro de uma obra pela inovação proporcionada. Dentre os temas abordados, a entonação entre o bem e o mal parece sempre ganhar maior destaque. Mas aquilo que faz uma Fantasia ser bem mais forte é o estimulo de entender como, reféns ou não de poderes mágicos e criaturas sobrenaturais, estamos dispostos a lutar com unhas e dentes por aquilo que acreditamos.

fantasa

Espero que tenham gostado Corujinhas. Em breve vou trazer bem mais gêneros para vocês. Caso vocês tenham preferencias sobre quais gostariam de ver primeiro por aqui, basta deixar nos comentários que vou amar mostrá-las para vocês.

Beijos.