Arquivo da tag: amo ler

| TAG | Estelar.

Oii amores. Tudo bom com vocês? Hoje é dia de tag nova aqui no blog que é de minha autoria e espero muito que vocês gostem. Vou tentar responder com livros que li esse ano e que já tenha feito resenha para que vocês possam conferir ou que virão a ter resenha em breve. Então vamos lá?

•••°•°°••°°°••°°••°•••°°°•••°•°°••°°°••°°••°••
image

1. Estrela Polar.
— Um livro que te ensinou novos caminhos.

Livros que contém ensinamentos são os melhores. É muito boa a sensação de ler um livro e em um dado momento parar a leitura e perceber que estamos lendo algo extraordinário. Uma obra que me causou estremecimento esse ano foi A Resposta de Kathryn Stockett. Um livro que me ensinou muito mais do que só o preconceito, mas também sobre o respeito e coragem e como isso falta aos seres humanos.

image

2. Ursa Maior.

— O maior livro que você já leu.

Esse mês eu tive o prazer de ler It – A Coisa do Stephen King e finalmente entendi o porque dele tem a necessidade de escrever para lá de mil páginas. Ao ler It – A Coisa eu admito que esperava algo extremamente assustador pela monstruosidade de Pennywhise. Contudo o que encontrei foi sintomas da própria humanidade se deteriorando. Foi um livro que me fez enxergar todas as faces do seres humanos, mas principalmente todos os tipos de coragem que devemos ter. Esse livro não foi somente o maior livro em páginas que já li, mas também um dos de maior significado pessoal na minha vida.

.
image

3. As Três Marias.
— Uma trilogia que conquistou seu coração

Apesar de ainda não ter lido todos, A Maldição do Vencedor tem tudo para conquistar meu coração. Seus elementos, desde sua narrativa como seus personagens, fazem meu coração palpitar. Já conquistou meu coração no primeiro livro e deve me arrebatar nos próximo

 

 

.
image

4. Estrela solar.

— O livro mais forte desse ano

Quando eu penso em livros que são bastante fortes, penso também em livros que farão parte da minha vida de algum modo. Eu sofri com o bullying durante algum tempo e toda vez que leio um livro sobre o assunto fico profundamente mexida. A Lista Negra de Jennifer Brown me tocou tão profundamente que chorei, me revoltei, critiquei e me apaixonei por seus personagens durante a história. Ler esse livro me mostrou dois lados de uma mesma moeda, mas como tudo é superável mesmo que não seja esquecido.

image

5. Constelação
— Série que começou e que parece maravilhosamente bem construída.

Me rendi ao charme e a beleza de Corte de Espinhos e Rosas de modo irreparável. Apesar de só ter colocado os pés nas cortes de Prythian, com certeza sei que vou amar a série criada por Sarah J. Maas. É um mundo novo com detalhes que o tornam um dos livros mais bem construídos que eu já li. As descrições são ricas e o personagens bem trabalhados.

 
image

6. Buraco Negro.
— Um livro que quando acabou te deixou destruído(a).

Os Treze Porquês de Jay Asher me deixou destruída com toda a certeza. Quando finalmente (ou infelizmente) finalizei a leitura, me senti órfã e ao mesmo tempo impotente. Como se eu mesma não pudesse ter ajudado Hannah. Como se eu fosse um dos seu motivos.

 

 
image

7. Estrela cadente.

— Um livro que cruzou o seu caminho por acaso.

Sabe quando você tem um amigo que te presenteia com um livro maravilhoso, mas que: a) vocês nunca tinham ouvido falar dele e b) se você visse em uma livraria passaria direto. Até Você Ser Minha da Samantha Hayes segue esse prospecto. Ganhei de presente da minha amiga Keth, mas nunca tinha o visto e com certeza não o compraria pela capa. E mesmo assim se tonou uma ótima leitura que tenho orgulho de ter na estante.

image

8. Vênus: Estrela Dalva.
— Um livro que parecia ser uma coisa de longe, mas que de perto foi totalmente diferente.

Antes Que Eu Vá da Lauren Oliver, apesar de ainda querer um epílogo, foi um dos melhores livros que li esse ano. Narrado em primeira pessoa, este livro conseguiu mexer com meu coração pelo simples fato de ter sido diferente de tudo que eu esperava para ele. Pelo título eu imaginava um livro muito sessão da tarde. Contudo a obra se mostrou muito mais do que isso com um intricamento de acontecimentos que fazem tudo fazer sentido e não ser resumido à uma única pessoa.

•••°•°°••°°°••°°••°•••°°°•••°•°°••°°°••°°••°•••

Essa foi a tag de hoje. Espero que tenham gostado. Se quiser repetir no seu blog/instagram/canal fiquem a vontade. Beijos. Até a próxima.

| RESENHA | Corte de Espinhos e Rosas – Sarah J. Maas – Livro 01

Oii gente!! No mês de Julho, orgulhosamente realizei várias leituras com um empurrãozinho da Maratona Literaria de Inverno. Foram leituras intensas que fizeram cada uma das nove valerem a pena cada uma à sua maneira. o livro A Resposta da Kathryn Stockett foi o primeiro escolhido. E o eleito para o tópico livro escrito por uma mulher foi Corte De Espinho E Rosas da Sarah J. Maas. Li essa obra em parceria com a Vivi do blog O Senhor dos Livros e, para nós duas foi uma experiência maravilhosa (clique aqui para conferir a resenha da Vivi).

image

Título: Corte de Espinhos e Rosas
Título Original: A Court Of Thorns And Roses – Livro 01
Autora: Sarah J. Maas
Editora:Galera Record
Ano: 2015
Avaliação: 👑 👑 👑 👑 👑
Encontre: Skoob || Submarino || Amazon || Saraiva

SINOPSE: Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance. Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Ultimamente tenho evitado livros que viraram febre e que os outros leitores estão gostando bastante preferindo os que eu mesma tenha descoberto fuçando pela internet. Isto porque muitos livros que todos me diziam que eram realmente muito bons, não superaram ou chegaram as minhas expectativas me deixando com aquela sensação que ele poderia ser melhor e que fui terrivelmente enganada. Por isso, ao iniciar Corte de Espinhos E Rosas estava um pouco tensa e com medo da obra não ser aquilo tudo que esperava. Mas com grande satisfação posso afirmar categoricamente que o livro superou e muito minhas expectativas.

O texto da Sarah J. Maas é brilhante. Eu já havia descoberto isso ao ler Trono de Vidro, e não fiquei surpresa ao desvendar que Corte de Espinhos e Rosas havia sido maestralmente bem escrito. Como toda boa trama de ficção fantástica, Sarah J. Maas descreve cenários ricos de imaginação com cores, flores e os mais diversos elementos que compõe seu mundo. Mas a escritora vai além, descrevendo também as emoções dos personagens sempre buscando nos fazer entender as origens delas e como elas se propragam no ambiente. Além disso, entre emoções e descrições, Sarah também nos coloca para absorver cenas de ação e tensão. Tudo sendo descrito e colocado na medida certa para que sempre desejemos mais de uma coisa quando interrompidos ou dando graças aos deuses quando acontece.

Dessa forma, escrevendo com maestria, Sarah J. Maas criou um mundo de sensações e coisas maravilhososas. Assim como um mundo de personagens honestos e perfeitos. Muitas vezes, crio certa reticência em relação à personagens muito mal-humorados ou muito bonzinhos. Porque parece ser tão forçado que ou fico com raiva do personagem por ele ser irritantamente infantil ou burramente bondoso. Em Corte de Espinhos e Rosas isto não acontece de maneira alguma. Feyre é um tanto mal-humorada sim, mas ela tem todos os motivos para ser assim bem como para odiar os feéricos e não confiar em ninguém. Já Tamlin é bondoso com Feyre, como um prefeito príncipe, embora também tenha todos os motivos para ser assim (e que motivos). Dessa maneira, a construção dos personagens aconteceu na medida certa sem nenhum forçamento. Tanto dos personagens principais como dos secundários. Lucien foi um dos meus personagens favoritos  assim como Rhys ao qual estou completamente apaixonada (e sabe os personagens da Bela e a Fera originais? Vamos dizer que temos Horloge e Gaston aqui representados e deixar por isso mesmo).

E por falar em apaixonada, o casal principal me cativou, mas não me emocionou. Acho que essa é minha única ressalva em si da obra, embora não possa dizer que o livro tenha ficado comprometido por conta disto. Apesar de ter a consciência que o romance foi muito bem desenvolvido e que também não houve um forçamento de barra ali, eu com toda certeza acabei me apaixonando por uma outra pessoa e no momento estou meio que shippando a Feyre com ele. Mas também me conformaria se ela ficasse com Tamlin. Eles passaram por muita coisa juntos e parece existir um sentimento verdadeiro ali entretanto não custa sonhar, minha gente.

Corte de Espinhos e Rosas está na lista dos meus queridinhos para sempre. Foi um livro que me surpreendeu, me deixou apaixonada e atendeu todas as minhas expectativas. O final foi simplesmente de tirar o fôlego ao passo que estou mais do que ansiosa pelo próximo volume.