Todos os posts de Hemerson Prada

Hemerson Prada, tem 18 anos, mora em Arame - Maranhão e é o escritor do livro: Eu não ligo para o Amor Leitor enlouquecido Fã de Harry Potter// Potterhead Conta no wattpad: HemersonPrada Instagram: @hemerson_prada_escritor @livros_em_flores @eu_nao_ligo_para_o_amor Facebook: Hemerson Prada Analfabeto não é aquele que não sabe ler, mas aquele que sabe e não lê!

| RESENHA | Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven.

image

Com uma curiosidade sobre qual seria o dia bom para morrer, Theodore Finch começa o livro. Ele é um adolescente considerando problemático, estranho, talvez pelo o divórcio dos pais, o que arrasou sua mãe e desestruturou completamente sua família. Com uma péssima reputação de rebelde do colégio, abandonado pelo pai (que o espancava quando menor) e morando numa casa onde sua mãe nem sabe onde os filhos estão, Finch é uma bagunça porque vive uma bagunça. Mas, em meio a tudo isso, ele, em alguns momentos, consegue ser engraçado, espontâneo e, aparentemente, feliz. Isto quando não acontece o “apagão”: que é quando ele dorme por vários dias ininterruptos. (O ultimo, em especial, foi o pior, ele dormiu durante o Dia de Ação de Graças, Natal até depois do Ano Novo).

Então, no parapeito da torre de sua escola na pequena cidade onde vive, Finch, de braços abertos, especulando sobre o dia perfeito para morrer, tem um estranho encontro com Violet Markey, uma garota que seria, ao que parece, o extremo oposto de Finch; normal, estável e popular, aparência perfeita, vida perfeita, pais perfeitos, ex-namorado bonito jogador de futebol e popular na escola.

Violet Markante, como Finch a chama, sobreviveu a um acidente de carro que causou a morte de sua irmã, Eleanor, com quem, antes do acidente, escrevia uma revista on-line, eleanoreviolet.com. Desde então, Violet tem evitado estar dentro de um carro e seu talento para a escrita, algo em que se julgava boa, havia sumido. As coisas pareciam difíceis demais para ela e vivia se escondendo em frases como: “circunstâncias atenuantes” e/ou “ainda não estou pronta” e se culpava pela a morte se sua irmã. Ela já não era ela mesma, mas apenas uma casca do que havia sido. Ela estava mudada para sempre.

image

Nesse primeiro encontro no parapeito da torre da escola, Violet, assim como Finch, cogitava se lançar, ou pelo menos queria imaginar como seria se o fosse fazer. Depois disso, toda a escola passou a acreditar que ela, Violet Markey, a garota estável e normal, havia salvado a vida de Theodore, o “Aberração”. O que havia sido totalmente o contrário, por que, para os ouros, seria muito improvável que ela estivesse pensado em tirar sua própria vida. Depois deste episódio, numa aula de geografia, o professor propôs um trabalho em que os alunos tivessem que visitar lugares de Indiana em que nunca estiveram e relatar por que eles são incríveis, antes que fossem embora para faculdades em outros lugares. Finch não hesita em mostrar seu profundo interesse em fazer dupla com Violet e assim, durante suas andanças, Violet começa a perder seus medos e exorcizar seus demônios interiores, enquanto se desenrola um lindo e fofo romance entre os dois.

A história é regada de momentos alegres, bonitos, tristes e reflexivos. Tem uma narração dupla feita por Finch e Violet (tenho que confessar, eu amo histórias assim) e uma linguagem fácil, mas com diálogos profundos e inspiradores, quase poética, e, acima de tudo, um desfecho de partir corações e causar lágrimas em qualquer um. Esse, com certeza, foi um dos melhores livros que eu já li.

Título: Por Lugares Incríveis.
Título Original: All The Bright Places
Autor: Jennifer Niven.
Ano: 2016
Editora: Seguinte.
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Resenha | Os 13 porquês – Jay Asher

image

Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.
image

Os 13 porquês é um romance adolescente bem diferente dos outros, principalmente por sua narrativa dupla e simultânea. Jay Asher mostra a história sob dois pontos de vista ao mesmo tempo.

O livro conta a história de Clay, uma cara normal do ensino médio que, um certo dia ao chegar da escola, encontra um caixa de sapatos com sete fitas cassete. As fitas foram gravadas por Hannah Becker, uma garota com uma reputação duvidosa que estudava na mesma escola de Clay. As regras são simples, somente duas: você escuta e você passa adiante. Se não passar adiante. Ache segundo jogo de fitas será revelado e todo mundo saberá do conteúdo delas. Hannah gravou nessas fitas os motivos para seu suicídio, semanas antes de Clay as encontrar, relacionando pessoas. Totalizando 13. Uma fita para cada pessoa. 13 porquês.

Mas o diferencial, é a narrativa; enquanto Clay perambula pela cidade escutando as fitas, a própria Hannah vai narrando os acontecimentos, causas e porquês de seu suicídio. E dá uma certa aflição em saber qual a participação de Clay nessa história toda. A cada fita em que ela não aparece, a curiosidade só aumenta.

Algumas pessoas acham um certo “exagero” do autor em fazer com que coisas corriqueiras e comuns parecessem tão grandes e absurdas, mas a própria Hannah explica isso: era um efeito bola de neve, um acontecimento ocasionava outro e assim por diante. E chegou uma hora em que ela não pode mais controlar… Mas suportar. E tirou férias. Dela mesma.

Existe um momento no livro em que ela vai pedir ajuda ao seu professor e orientador. Ele tenta lhe ajudar, mas é perceptível que ela já estava decidida… nada que ele dissesse a faria mudar de ideia.

Mas no geral, o livro é muito reflexivo. Nos mostra de forma alheia como as nossas atitudes tem impactos diferentes em pessoas diferentes e nos fazem pensar antes de agir.

Título: Os Treze Porquês.
Título Original: Thirteen Reasons Why
Autor: Jay Asher.
Ano de Publicação: 2009
Editora: Editora Ática
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟