( Algo À Ver ) O Diabo de Cada Dia – Antonio Campos

De certo modo, O Diabo de Cada Dia (novo filme da Netflix) tem uma cadência narrativa muito próxima à publicação original. Baseado no livro de Donald Ray Pollock (lançado no Brasil como O Mal Nosso de Cada Dia em 2011), a história contada através de um narrador onisciente constrói um mundo de violência justificado pela fé. E ainda que seus personagens sejam apresentados de uma forma superficial é difícil não sentir o choque da mensagem tão necessária nos tempos atuais.

De Antonio Campos, The Devil All The Time busca elucidar um conjunto de mini-contos conectados por duas cidadezinhas no interior dos Estados Unidos e amarrados sob uma mesma ideologia: a fé e o fanatismo religioso percursores de uma série de tragédias que envolvem a vida dos personagens. Isto gera um impacto malicioso sobre o espectador que, ao perceber que os protagonistas se acham donos de suas próprias vidas, também entende-os como controlados pelo destino.

A estratégia narrativa se divide em três capítulos centralizados em Arvin Russell (Tom Holland) que iniciam-se em sua infância no início dos anos 50 até a vida adulta já nos anos 70. E ainda que outros personagens tenham destaque e façam parte dessa história, não existe aprofundamento real em suas ações tornando-o meros acessórios para a alçada do protagonista. Evidente que isto gera um impacto negativo no filme quando não temos tempo de nos importar com às pessoas que constroem aquela história. Ainda que reconheçamos os atores, as novas facetas são perdidas em retratos quase caricatos que desestimulam um debate maior.

Foto: Divulgação/Netflix

Apesar disso, não se torna justo dizer que os talentos que compõem foram totalmente desperdiçados. Com uma fotografia retangular que reforça uma ideia de intimidade do espectador com os personagens, alguns nomes do elenco se destacam por atuações singulares como é o caso do próprio Holland e de seus colegas Bill Skarsgård (Willard Russell), Robert Pattinson (Reverendo Preston) e Riley Keough (Sandy). Sejam nos sotaques muito bem treinados dos caipiras ou nos momentos em que nenhuma palavra é dita, os atores se esforçam em dar contornos reais aos seus personagens. Dou destaque, principalmente a Pattinson e Skarsgård que transmitem lados opostos.

Enquanto Pattinson representa um pastor soberbo com discursos que beiram o absurdo, Skarsgård incorpora um homem que acredita que ao se tratar da questão do bem contra o mal a violência pode ser justificada em favor do bem comum. Em ambos o caso é possível perceber como o fanatismo religioso se torna uma ferramenta de perversão. No caso do Reverendo Preston se trata do discurso autoritário para coagir seus fieis, para Willard é a tradição corrompida de fé passada para o filho que acaba por desmoraliza-lo.

Foto: Divulgação/Netflix

O Diabo de Cada Dia tem um saldo geral positivo pelas questões trazidas ao público. Ainda que não haja afeição do mesmo com as histórias a serem contadas, o retrato de um povo que está cada vez mais próximo da autodestruição por questões de fé pode mostrar como um ciclo de violência pode acabar tão mal.

4 comentários sobre “( Algo À Ver ) O Diabo de Cada Dia – Antonio Campos

  1. Eu não sabia que esse filme era baseado num livro. Apesar de parecer um filme bem pesado, com bastante cena de violência, parece ser uma boa trama, para nos fazer refletir mesmo sobre várias coisas de nossa sociedade. Gostei da dica.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    Curtir

  2. Oii, como vai?

    Nossa, assim que vi o trailler, eu não tinha ligado a o filme com o livro mesmo tendo o mesmo nome porque sou bem lerda kkk mas eu já li várias resenhas da obra que tinham me deixado super curiosa pela leitura porém como não tenho tanta paciência para filmes, não fiquei tão interessada para assistir mesmo tendo um elenco maravilhoso. Que bom que não é uma obra de todo ruim, que se mantém boa apesar dos pesares.

    Abraço ♥
    Larissa – Parágrafo Cult

    Curtir

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.