(Algo a Ver) The Old Guard – Gina Prince-Bythewood

250px-The-Old-Guard-cartazÉ meus amigos e minhas amigas, hoje iremos falar sobre mais um filme que esteve no top 10 da Netflix.

The Old Guard é um filme de ação e ficção científica de super-heróis americano de 2020, dirigido por Gina Prince-Bythewood e escrito por Greg Rucka, baseado na série de história em quadrinhos de mesmo nome de Rucka e ilustrado por Leandro Fernández.

Os responsáveis pela trilha sonora são Dustin O’Halloran e Hauschka. Tem ninguém mais que Charlize Theron interpretando Andy, a líder de um grupo de imortais responsáveis por proteger o planeta terra. O longa conta também com a atriz americana Kiki Layne interpretando Nile, uma militar que descobre sua imortalidade e vai ser inserida no grupo de Andy. Esse grupo é como posto por Sabastian (Matthias Schoenaerts), Joe (Manwan Kenzari) e Nicky (Luca Mrinelli). Esse é o time de atores que compõe o grupo principal dessa trama de ação. Um elenco nem tão conhecido, porém talentosíssimo.

Eles são guerreiros milenares que lutam para proteger a humanidade. Mas nem mesmo a imortalidade está livre de ameaças. Essas são as palavras usadas pela Netflix quando descreve o longa. Precisamos entender que um filme feito para uma plataforma de Streaming é diferente dos filmes produzidos para as grandes salas. Quase todos os filmes para plataforma de Streaming são pensados para ter uma continuação, coisa que nem sempre acontece com os filmes pensados para as grandes salas.

A premissa do filme é muito instigante e ao pensar no que diz respeito ao roteiro abre uma possibilidade enorme de variantes, visto que todos os personagens do grupo de Andy são milenares. Assistindo o longa fica claro que a ideia é colocar água na boca de seus expectadores e abrir as possibilidades para os rumos que a história caminha, buscando sempre o anonimato nas missões, o grupo se vê ameaçado quando uma empresa que busca o DNA dos integrantes dos grupos e em uma linha paralela a história busca inserir Nile, que em meio a uma operação descobre sua imortalidade e o grupo busca inseri-la na equipe. É em torno dessas premissas que o filme se baseia, sem muito se aprofundar na história dos personagens e como eles chegaram até o mundo atual. A obra mostra um ritmo desenfreado de ação, é realmente tiro, porrada e bomba com poucas cenas usadas para o expectador poder respirar. Pensando que o filme foi tirado dos quadrinhos podemos perceber essa sensação no desencadeamento das cenas, longa abre várias possibilidades e não fecha nenhuma delas. Fica claro a intenção de uma continuação pois a história não se fecha em si, e deixa em aberto vários arcos para a continuação dos personagens na história.

O filme é uma boa distração para quem gosta de ação, não posso considerar o melhor filme da plataforma. Mas vale sentar na poltrona, pegar a pipoca e soltar o play, lembrando que ele vai deixar a sensação de que a Netflix precisa dar continuação ao filme para sanar as dúvidas que ele vai deixar.

Grande abraços a todos!

Revisão de Texto Raquel Machado.

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.