( Algo À Ver ) Adoráveis Mulheres – Greta Gerwig

Depois de conduzir o brilhante Lady Bird, Greta Gerwig traz de volta um clássico com uma nova roupagem. Sem perder o foco feminino, Adoráveis Mulheres (ou Mulherzinhas na tradução literal) a diretora foca nas linhas temporais que mantém as mulheres presas aos bons costumes e as morais da sociedade da época em que vivem.

Título: Adoráveis Mulheres | Direção: Greta Gerwig | Elenco: Saiorse Ronan, Emma Watson, Florence Pugh, Eliza Scanlen, Laura Dern, Mery Streep  e Thimoté Chalamet| Duração:  | Distribuição: |

Adoraveis MulheresCom o crescimento do feminismo nas últimas décadas, o espaço para produções lideradas e estreladas por mulheres tem crescido exponencialmente, principalmente em remakes de grandes clássicos. Entretanto, se podemos dizer que estamos ficando saturados das formas com os quais as produções se dão de maneira caricata, Greta Gerwig consegue demonstrar que a diferença que dá excelência a uma produção é olhar que se dá à determinada história.

Em primeiro plano, o foco narrativo se divide em duas linhas temporais que se mesclam para mostrar o amadurecimento das irmãs March. Por si só, tal estratégia marca a diferença entre Little Womans e outros tipos de roteiro adaptado. Ao invés de narrar a história de forma linear, todos os processos que modificaram a vida das irmãs March demonstram como elas eram e aquilo que se tornaram. Não obstante, Gerwig usa das luzes e sombras para garantir que os sentimentos das protagonistas sejam entendidos. Se no passado a gloriosa infância das irmãs tinha uma paleta dourada, no presente os tons frios assumem lugar no mundo adulto.

15766834039194

E a partir dos pequenos detalhes audiovisuais Gerwig ainda dá forma a roteiro que pode ser considerado o grande trunfo da película. Com situações pontuais, cada uma das personagens ganha destaque da trama. No centro estão Jo (Saoirse Ronan) e Amy (Florence Pugh) que carregam os principais conflitos da narrativa. Jo apresenta grandes nuances numa atuação espetacular de Ronan, que varia entre a alegria contagiante e a solidão provocada por si mesma. Entretanto, Amy é a personagem mais complexa que também conta com Florence Pugh em uma brilhante apresentação. De todas as irmãs, Amy é a mais distante por ser mais individualista; Amy que ser uma grande pintora e deixar de ser uma sombra de Jo.

Entretanto, ainda dentro do roteiro algumas falhas podem ser observadas. A principal delas é a resolução do triangulo amoroso de forma tão fácil, praticamente de uma cena para outra.  O que quebra a narrativa ao deixar tão ponto tão distante dentro de um contexto elaborado.

Mas em linhas gerais, podemos dizer que Adoráveis Mulheres é uma obra adorável. Com uma direção espetacular de Greta Gerwig (que deveria ter sido indicada ao Oscar) e atuações brilhantes de um elenco que funciona como um único organismo, toda sensibilidade e contraste das irmãs March

40 comentários sobre “( Algo À Ver ) Adoráveis Mulheres – Greta Gerwig

  1. Oi, Jess

    Eu assisti a versão com a Winona Ryder e com a Kirsten Dunst. Lembro que curti, mas não me recordo muito da história. Esta nova versão eu quero assistir depois da leitura. Estou com o livro no Kindle e assim que der farei isso. Mas só de observar o elenco e a direção sei que será uma experiência no mínimo satisfatória.

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

    Curtir

  2. Oi, Jess! Também não curti a resolução do triângulo amoroso hahaha. Queria mesmo é que cada um seguisse sua vida, mas enfim. O meu problema com esse filme foi a quebra de expectativa. Como li o livro, esperava uma atmosfera diferente com relação ao filme. Mas mesmo assim admito que ele é ótimo. Se eu não tivesse lido o livro primeiro, com certeza teria gostado mais.

    http://abducaoliteraria.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oi Jessica,
    Eu comecei o livro anos atrás, mas me irritava tanto os capítulos servirem pra gerar atos pra lição de moral, no fim de cada um deles, daí acabei largando.
    O filme eu gostei, a Greta fez uma montagem ótima com o roteiro. Mas o povo no spoiler deve ficar revoltado. Kkkkk
    E alguém que ama Lady Bird como eu… Eba

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    Curtir

  4. Olá, Jessica

    A adaptação com a Winona Ryder e a Kirsten Dunst tem um lugar cativo no meu coração, por isso estou meio reticente quanto a esta nova roupagem. Nunca vou entender a necessidade de tantas adaptações de uma mesma obra, essa coisa de modernizar os clássicos dando uma nova abordagem me irrita um pouco, confesso, mas compreendo os motivos que os levam a fazer isso. Se eu assistir será somente por conta da Saoirse e da Emma, pois adoro o trabalho das duas.

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

    Curtir

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.