( Livrosofia ) O Contexto de Produção

Embora alguns ramos do estudo literário sejam voltados parcialmente a análise de obra dentro do contexto estipulado por ela própria, existem linhas – como a Análise do Discurso – que procuram estudar o texto dentro do contexto social. Pensando nisso, o nesse post vamos falar um pouco sobre contextos de produção, mas ao invés de focar nos cânones literários, a ideia é trazer obras mais populares relacionando-as com o contexto de suas épocas.

Vamos começar?

as areias do tempo

As Areias do Tempo – Sidney Sheldon  ( Anos 80)

Sempre na lista dos mais vendidos, Sidney Sheldon fez bastante sucesso ao publicar obras de cunho histórico na década de 80. Uma de suas obras mais populares – e também minha favorita – é As Areias do Tempo que conta a vida de quatro freiras abaladas pela guerra no interior da Espanha. Com uma narrativa bem amarrada, Sheldon potencializa o sentimento de medo que tomava conta do mundo marcado por um período de guerras e incertezas.

 

O Mundo de Sofia

O Mundo de Sofia – Jostein Gardner (Anos 90)

Como mundo imerso em avanços advindos pela modernidade, a necessidade de conhecimento parecia ser um ponto forte dos anos 90. O lançamento de O Mundo de Sofia de Jostein Gardner talvez seja uma prova disso. Pautado sobre a filosofia, a obra de Gardner estimula reflexões sobre conhecer a nós mesmos, ainda mais após um período conturbado que abriu alas para uma era de inovações que desafiaram a ciência e a moralidade.

 

a cabana

A Cabana – William P. Young (Anos 2000)

Muito embora a religião ainda seja um dos moldes da sociedade, principalmente no Brasil, pode-se ressaltar que a religiosidade, dentro de um período marcado pelo liberalismo (no sentido cultural), teve certo decaimento principalmente quando relacionado à instituição. Dessa forma, a fé individual ganhou força e muitas pessoas passaram a acreditar no divino sem necessariamente estarem acompanhados pela igreja. Não obstante, A Cabana que muitas vezes é tido como um livro pertencente ao evangelho ou católico, é – na verdade – uma obra apenas cristã. Fato que pode ser observado através de seus personagens que não constituem uma unidade comum à essas vertentes, mas traduzem uma nova forma de pensar no divino. Um exemplo de fé que não segue moldes, mas se constituem como uma grande fomentação do eu mesmo.

o odio que voce semeiaO Ódio Que Você Semeia – Angie Thomas (Anos 2010)

Muito embora esteja concentrado no movimento em prol da negritude, O Ódio Que Você Semeia carrega muito bem as novas ideologias trazidas nos últimos anos. Voltados aos movimentos #MeToo, ergue-se numa era de transição para uma sociedade menos conservadora que têm como principal objetivo abrir as portas à todos principalmente aqueles que são diferentes. Assim, de certo modo, a premissa básica de O Ódio Que Você Semeia exemplifica isto. Precisamos aceitas os outros da maneira que são e esquecer o ódio para não “f******** todo o resto”.


Cada década de nossa história traz um novo pensamento. Dotada de grande força, dentro na necessidade de entender os perigos do nosso tempo ou dar foco à outras vozes, a literatura é um reflexo da sociedade enraizada no sentido de críticá-la e torná-la melhor.

24 comentários sobre “( Livrosofia ) O Contexto de Produção

  1. Nossa Jess com certeza a realidade se mistura a ficção e a literatura é bem influenciada pelo tempo de sua criação, ela nada mais é que a essencia do escritor ne, que escreve sobre seus aprendizados e vivencias.
    Gostei muito dos exemplos, só não li o odio que vc semeia ainda, mas irei!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    Curtir

  2. Oi Jessica!

    Tem dois livros que são meus amorzinhos nessa lista:Areias do Tempo, que é simplesmente maravilhoso! Preciso mesmo fazer uma releitura dele. E O Mundo de Sofia, que é o meu livro favorito da vida! Acredita que já li ele cinco vezes (rs…)?

    Já li A Cabana, porém na época não consegui me sentir muito envolvida pela história. O mesmo aconteceu com O Ódio que você Semeia.

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá, Jessica.
    Sempre que vou ler um livro mais antigo já procuro ver o que estava acontecendo na época porque a história faz muito mais sentido. Acho que mesmo que o autor não tenha a intenção acaba escrevendo alguma coisa que se assemelha ao que está acontecendo na vida real.

    Prefácio

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi
    para conseguir entender melhor o mundo de sofia tive que ler duas vezes e ainda tenho certeza que não consegui absorver tudo,A cabana foi uma história que me fez refletir muito na época que li, desses o único que não li As Areias do Tempo, mas li algumas histórias do autor e gostei bastante.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    Curtir

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.