( Fictisney ) Todas as Eras do Disney Animation

Apesar do sucesso comercial atual, a Disney não tem apenas histórias de sucesso para contar ao mundo. Ao longo de seus quase cem anos de história (o primeiro filme foi lançado em 1921), existiram períodos em que explicam porque algumas animações fantásticas foram fracassos de bilheteria. Os especialistas e estudiosos em Disney dividem esses períodos em fases, aqui chamados de Eras das Animações. Cada fase, contempla as principais produções da Disney que levaram o estúdio a se tornar a referência básica das animações.

Tendo em vista que estou caminhando para falar individualmente dos grandes clássicos, pensei em trazer para vocês quais são os filmes participantes de cada era que futuramente serão alvos de análise aqui no blog. Espero que gostem!


Primórdios

Alice Comedies

Cartaz de divulgação de Alice Comedies. Fonte: Imagens do Google

Nem sempre considerada como era Disney, os Primórdios contém os primeiros curtas animados do estúdio. Depois da invenção do som no cinema, a Disney promovia curtas ou séries de pouca duração tomadas como os primeiros passos do estúdio. Com parcerias firmadas, foram lançados primeiramente uma coletânea de oito desenhos do Mickey Mouse (1928), série live-action combinada com animação de Alice Comedies (1923 – baseado no livro Alice No País das Maravilhas que mais tarde se tornaria longa) e Silly Symphonies (1929). Em 1932), Disney ganharia seu primeiro óscar com o filme Flores e Arvores, o primeiro curta colorido do estúdio. 

Era de Ouro

DumboCom o lançamento de Branca de Neve E Os Sete Anões (1937), a Disney mudou o mundo das animações ao trazer o primeiro longa metragem. Tanto a recepção quanto o sucesso comercial foram grandiosos, rendendo a Disney um óscar honorário de animação. Com a renda do filme, outras produções baseadas em contos infantis começaram a surgir sendo as mais notavéis Pinóquio (1940); Fantasia (1940); Dumbo(1941); e Bambi (1942). 

Você Já Foi A Bahia

Poster original de Você Já Foi a Bahia

A partir da Bambi, a Disney produziu poucos filmes que não se tornaram sucesso (talvez) devido ao período histórico da Segunda Guerra Mundial. Entre eles, poucos são conhecidos ou lembrados apesar de alguns notáveis como Alô, Amigos (1943); Você Já Foi à Bahia? (1944) que apresenta um seguimento que se passa em Salvador onde, levado por Zé Carioca, o Pato Donald conhece a cantora Aurora Miranda e se apaixona por ela; Música, Maestro!(1946); Tempo de Melodia (1948); e As Aventuras de Ichabod e Sr. Sapo (1949). 

Era de Prata

A Espada Era a Lei

Fonte: Google Imagens

Após as produções de pouco sucesso e baixo orçamento, os estúdios Disney quase faliram. Assim, havia apenas duas possíveis soluções: ou fechariam as portas e manteriam o lucro minimo que obtiveram ou usariam o resto de suas finanças para produzir uma nova película. Walter Disney então resolveu arriscar e produziu aquele que se tornaria um de seus maiores sucessos comerciais: Cinderela (1950) teve tamanha repercussão que o estúdio saiu da garagem para um própria produtora. Nos anos seguintes, houveram outros grandes sucessos que consagraram-se na memória afetiva infantil como Alice no País das Maravilhas (1951); A Bela Adormecida(1959); A Espada Era a Lei (1963); Mogli: O Menino Lobo (1967).

AristogatasEra de Bronze (ou Era Sombria)

Com a morte de Walt Disney em 1966, o estúdio entrou em certo declínio. Vale ressaltar que Walter foi o grande mentor dos grandes sucessos, além de desenhista e produtor musical. Assim, o estúdio apresentava falhas de narrativa, com filmes que fizeram pouco sucesso e quase afundaram a Disney mais uma vez. Apesar de ter uma grande produção, poucos filmes realmente tiveram fama como Aristogatas (1969); As Aventuras do Ursinho Pooh (1977); O Cão e a Raposa (1981); O Caldeirão Mágico (1985); As Peripécias de um Ratinho Detetive (1986). Ainda hoje, pouco deles são pouco lembrados como filmes embora tenham personagens com grande fama mundial. 

A Bela e a FeraA Renascença

Após a era turbulenta, a Disney entraria em sua fase de maior sucesso comercial e de crítica. Resgatando antigo espírito da companhia, outros grandes clássicos infantis entraram em cena. O estúdio encontrou-se em meio a memória afetiva e a necessidade de contar boas histórias. Recursos digitais começaram a ser mais explorados e o maior produtor musical da Disney – Alan Menken – iniciou sua carreira com a companhia. Foram sucessos seguidos dos outros, possuindo várias indicações ao óscar incluindo o de melhor filme para A Bela E A Fera (1991) que é o único detentor de nomeação. Além deste, os filmes de maiores repercussões foram A Pequena Sereia (1989); Aladdin (1992); O Rei Leão (1994); Mulan (1998).

1200x630bb.jpgFase de Experimentação

O estúdio então começou a trazer novas histórias ao público que pouco tinham haver com os clássicos infantis. Essa é minha fase favorita, pois embora nutra muito amor pelos clássicos, quando a Disney passa a criar ao invés de experimentar novos ares são trazidos ao estúdio. Em primeiro plano. surge a recriação da história do Mickey em Fantasia 2000 (2000) e outras histórias em 2D como A Nova Onda do Imperador (2000) e Lilo e Sitch (2002). Mas após a primeira aparição das animações em CGI com a Pixar, a Disney também lança suas primeiras no estilo sendo elas O Galinho Chicken Little (2005) que infelizmente é considerado um dos piores filmes do estúdio; A Família do Futuro (2007) e Bolt: Supercão (2008).

255px-Tangled_Disney.jpgA Nova Renascença

Com o surgimento de outros estúdios especializados em animação – Blue Sky, Dream Works e Pixar que apesar de ser da Disney também é sua concorrente -, houve uma necessidade maior de explorar universos mais instigantes que, nascendo a era que vivemos hoje. Atrelados ao universo CGI, os filmes apresentam uma maior diversidade de temas apesar de serem atrelados aos antigos paradigmas. Apesar A Princesa e o Sapo (2008) ser dessa nova era, os filmes de maiores sucesso são completamente computadorizados, esteticamente mais bonitos e inventivos com grandes forças para os movimentos mundiais. Os mais notáveis são Enrolados (2010) Detona Ralph (2012); Frozen (2013); Zootopia (2016); Moana (2016).


Ao longo de sua história a Disney passou por várias fases que refletiram sua trajetória para se firmar como a maior produtora de animações. Apesar de algumas falhas, não se pode negar o seu impacto mundial. Agora só nos restas esperar pelos próximos passos.

42 Respostas para “( Fictisney ) Todas as Eras do Disney Animation

  1. Como não amar cada fase da Disney? Eu fico surpresa toda vez que me lembro que o estúdio quase faliu. Hoje, o mundo está prestes a se tornar propriedade Disney (e estamos todos felizes com isso). Eu amo A nova onda do imperador e fico chateada de não ver esse filme recebendo a atenção que merece.

    Vidas em Preto e Branco

    Curtido por 1 pessoa

  2. É engraçado pensar que os grandes tb tem crises, a gente pensa na história como um todo e acha sucesso, mas esquece as vezes que no dia a dia era um leão pra ser morto por vez… seu post nos lembra que o sucesso vem com muito trabalho, dedicação e investimento.

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oiee, Jess!
    Que post delicioso! Eu sou apaixonada pela Disney e nesse post vi o quanto de tempo que já tem e a gente muitas vezes não lembra disso.
    Um dos que pouco fizeram sucesso e eu assisti foi o Você Já Foi à Bahia?. Sou muito fã do Zé Carioca.
    Amei o post e que venham outros assim.

    bjs

    Curtido por 1 pessoa

  4. Eu sou suspeita para falar , pois sou extremamente apaixonada pela Disney, amo de coração todas as eras dela, cada desenho, cada música! Ai da até um calorzinho no coração hehehe ❤

    Curtido por 1 pessoa

  5. Oi Jessica

    Amei esse post ♡
    Acho muito desses filme dos ” tempos negros ” da Disney com algum potencial.
    Principalmente “O caldeirão mágico ” que foi um filme que quase quebrou o estúdio.
    Acho que ele merecia uma nova chance porque foi baseado em uma series de livros ( vi isso em um vídeo) e eles quiseram resumir a série toda em um único filme .Fizeram algo semelhante com a animação de “O senhor dos anéis ” ,mas quando transformaram em filmes com a histórias divididas ,ninguém pode negar que é um grande sucesso.
    Sei lá …é uma teoria..

    Eu não sei porque fiquei com isso na minha cabeça post todo hehe.

    Amei o post mesmo

    Beijos
    Meu mundinho quase perfeito

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Babi.
      Também acredito que os filmes da era sombria tem muito potencial. Até porque era um estúdio que tentava se reerguer após a perda de seu maior idealizador.
      Espero que um dia sua ideia vá para frente
      Beijos.

      Curtir

  6. Alô Amigos, Você Já Foi à Bahia e Música Maestro! são obras da Disney que apesar de não terem feito tanto sucesso por causa da Grande Guerra eu lembro com carinho por ter assistido nos anos 1990 quando criança, eu sempre gostei daquela estética antiga.
    Cinderela é meu desenho favorito, bom saber que esse filme ajudou a Disney a se reerguer.
    Eu me divirto muito com O Galinho Chicken Little, uma pena que achem tão ruim, hahaha. Em contrapartida, não suporto Bolt: O Supercão!
    Acho a Disney uma produtora monstra, atualmente eu só tenho medo dela retirar Os Simpsons da TV por que comprou a FOX recentemente. Se isso acontecer vou pegar ranço!
    Amei seu post. Super informativo!
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Leslie.
      A Disney parece que sempre tem um contraponto nessa fase em que as pessoas gostam muito de um filme, mas detestam os outros.
      Sobre Os Simpsons é provável que isso aconteça e seja um produto apenas do streaming.
      Beijos,

      Curtir

  7. Oi Jessica!

    Praticamente todas as grandes empresas passam por fases de auge, estagnação, declinio e renascença. Mas no caso da Disney principalmente para nós que estamos de fora a impressão que temos é que a empresa sempre esteve no topo.

    Parabéns pelo post! Foi uma verdadeira aula de marketing e história do cinema usando a Disney como exemplo.

    Beijos;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Preciso dizer que me dá alegria poder acompanhar a “Nova renascença” – primeira vez que tenho contato com o termo para nova fase da Disney.
    Afora seus interesses comerciais, é muito interessante notar como os artistas envolvidos com a Disney parecem estar sempre sintonizados com seu tempo. Excelente post.

    Curtir

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.