( Algo À Ver ) As Trapaceiras – Chris Addison

De tempos em tempos, Hollywood parece tentar se enquadrar nos movimentos mundiais para trazer determinados público aos cinemas. Com pouca criatividade dos roteiristas no entanto, o entretenimento acaba se voltando para relançamentos à partir de uma nova ótica. As Trapaceiras — seguindo o caminho das pedras do recente sucesso Oito Mulheres E Um Segredo — e recria Os Safados (1980) com elenco feminino para trazer a luz a minoria em papéis tão pouco estrelados por mulheres. Mas muito embora seja bem interessante essa inversão, o roteiro fraco torna o filme apenas mais um que não irá sobreviver ao tempo.

Título: As Trapaceiras | Diretor: Chris Addison | Elenco: Anne Hathaway e Rebel Wilson | Ano: 2019 | Duração: 94m | Avaliação: 🎬 🎬

As Trapaceiras conta a história de duas vigaristas que guerreiam para descobrir quem é a melhor e quem ficará com o domínio de uma cidadezinha no interior europeu. Com o intuito de enganar um nerd ingênuo — aqui está o primeiro esteriótipo —, as duas ousam meter-se em confusões para tiram uma à outra da jogada. Anne Hathaway toma o papel da rica elegante o que não é inesperado considerando a sua beleza e o status social da atriz nos cinemas. De modo que cabe a Rebel Wilson (conhecida mundialmente por Megarromântico) trazer grande parte do humor à película.

E aqui se encontra o grande equívoco da narrativa criada por Chris Addison. Estreante em Hollywood, o diretor busca apresentar uma obra completa em termos de figurinos, sonoplastia e reviravoltas, mas esquece da sutileza dos personagens deixando-os nada mais que caricaturados. O que se torna um contraponto a ideia original, pois ao mesmo tempo que existe a necessidade de colocar em destaque as personagens femininas, é impossível não o observar enclausuramento da trama na repetições de padrões Hollywood vistos em diversos filmes com a dualidade o gordo e o magro.

O maior erro será a aparição de Rebel Wilson que apresenta uma atuação exagerada, cheia de caras e bocas tão comum para seus papeis. É estranho notar como em diversos aspectos o Penny (Peggy em inglês) se assemelha as suas outras personagens: bater em coisas e cair com as pernas abertas; tentativas ridículas de sensualidade; a falta de classe.

Conscientemente, ser gordo não deveria ser sinônimo de ser engraçado, mas é através de sua aparência que Wilson retira seu humor nesta obra. Ao tentar fazer coisas que pessoas de sua estrutura não fazem — em cenas que forçam a barra —, traz certa vergonha alheia ao filme que não soa cômica, mas desnecessária. E com os holofotes voltados à Wilson, cabe a Hathaway seguir os mesmos passos, embora com muito mais elegância como era de se esperar de uma atriz com seu calibre.

Assim sendo, muito embora As Trapaceiras arranque poucas risadas da plateia e ganhe certo rumo nas últimas cenas, não é um filme que traga algo mais do que entretimento fajuto. É apenas mais do mesmo de falsas aparências; se por um lado o feminino é alavancado, o esterótipo o arrasta de volta para o fundo do poço.

36 comentários sobre “( Algo À Ver ) As Trapaceiras – Chris Addison

  1. Pulxa, mas que desperdício, então, esse filme. Realmente não gosto quando usam gordos (especialmente gordas) para fazer piada. Ao invés de aproveitar um reconto desses para fazer algo bacana, inovador e empoderador, acontece isso. Lamentável. Gostei muito da sua análise do filme!

    Beijos,
    Isa
    taglibraryisa.blogspot.com

    Curtir

  2. eu vejo esses enredos e já torço o nariz sabia, desde megarromantico que tb não me agradou pelos clichês apresentados e pela tentativa de valorizar o empoderamento feminino de forma tão… aaaa nem sei arrumar uma palavra que não ofenda, pq foi ruim mesmo!
    Mas enfim, torço para que hollywood pare de usar fórmulas que ninguém mais quer! Pq afinal, as atrizes são ótimas, merecem papéis melhores!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu só ouvi falar desse filme pelo perfil da Avril Lavigne no Instagram ,porque “Dumb Blonde” entrou na trilha sonora desse filme.
    Lembro que pelo trailer fiquei animada com o filme,mas tinha esquecido dele.
    Que pena que não souberam aproveitar os personagens e entregar um filme caricato.

    Ótima resenha

    Beijão

    Meu mundinho quase perfeito

    Curtir

  4. Olá, Jessica.
    Parece que a criatividade está bem em falta mesmo, porque os filmes que estão sendo lançados ou são relançamentos e live-actions ou algo do tipo, ou são adaptação de algum livro. Bom saber sobre esse porque vou passar longe.

    Prefácio

    Curtido por 1 pessoa

  5. Poxa, eu tava doida para ver esse filme, ainda mais por curtir bastante o trabalho das duas atrizes. Eu vi 8 mulheres e um segredo e ficou mt maneiro. Pena que dessa vez não deu certo como o esperado… perdi até a vontade de ver… =/
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    Curtido por 1 pessoa

  6. Oiii Jess

    Realmente a gente sente no ar uma falta de inspiração por parte dos roteiristas e talvez seja justamente por conta de Hollywood querer abraçar as modinhas do momento, se enquadrar nos movimentos, etc. Sinto falta do cinema puro e desinteressado de quando era criança, assistindo escondido A Hora do Pesadelo…haha ou apaixonada pelo Michael J Fox em De volta para o futuro (acredita nisso? Eu amava ele!!)…haha
    Quanto ao filme, adoro a Anne Hathaway, acho ela brilhante e talentosa, mas quando roteiro é mediano, nada salva, uma pena. E a Rebel, realmente está sendo entregue à papèis sempre caricatos e acho que como atriz ela merece bem mais, pois também tem talento.

    Beijos, Ivy

    http://www.derepentenoultimolivro.com

    Curtido por 1 pessoa

  7. Assisti ao trailer esse fim de semana e já por ele é possível perceber os personagens bem estereotipados. Creio que seja aquele filme para se ver despretensiosamente, como uma Sessão da Tarde. É triste quando atrizes tão boas quanto Rebel e Anne tem que se rebaixar a papéis sem essência.
    Gostei da sua resenha, super bem escrita!
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥
    ☆ Tem post novo e seria ótimo se você clicasse em um dos links azuis do texto para conhecer a parceira do blog>> É Tendência: Saia Midi!

    Curtir

  8. Oi, Jessica

    Eu vivi para ver a Anne fazendo um filme com a Rebel! Hahaha
    Eu honestamente não pagaria para ver este estilo de filme no cinema, poderia facilmente ser um filme da Netflix.
    Rebel é sempre forçada e interpreta sempre o mesmo tipo: ela mesma. Só discordo do fato dela retirar seu humor do fato de ser gorda, eu acho totalmente o oposto, que é do fato dela achar que não é gorda que vem o humor dela. Rs

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

    Curtir

    1. Oii Tami.
      Eu fui assistir Ted Bundy mas só tinha para a noite então quis ver o outro lançamento.
      Rebel é forçada sim, mas se ela só interpreta ela mesma parece sem talento.
      Mas nesse filme ela retira sim o humor em ser gorda. A cena dela tentando pular coisas foi estranha.
      Beijos

      Curtir

  9. Oi, Jessica! Quando vi o trailer do filme pensei a mesma coisa que você: Qual a necessidade da Rebel Wilson usar a sua aparência e peso em todo filme como uma piada? Acredito que somente em Megarromântico esse “recurso” foi utilizado de forma mais suave, mas já estamos em 2019 e piadas gordofobicas não deveriam existir mais..
    Amo a Anne, mas acho uma pena o filme ter sido ruim 😦

    Estante Bibliográfica

    Curtido por 1 pessoa

  10. Obrigado por mais essa dica. Já vi que não vou ver… Os Safados foi o máximo, Michael Caine tem porte de nobre, e não sei se a “princesa” Anne Hathaway consegue chegar lá. E Steve Martin é engraçado sem ter alguma característica física marcante.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.