( Motive-se ) Série Myron Bolitar de Harlan Coben

Dentro do gênero suspense, Harlan Coben é meu autor favorito. Ao todo, já li 23 obras de sua autoria sendo onze na série principal, três da spin-off e nove livros independentes. Mas, por incrível que pareça, Harlan é um dos autores que menos falo individualmente aqui no blog

Pensando nisso e que recentemente terminei de ler o último lançamento da série, hoje trarei à vocês motivos para que realizem essas leituras também.

Vamos começar?

Myron Bolitar

1. O Quebra-Cabeça.

Conhecido popularmente como autor das noites em claro, Harlan Coben tem uma característica invejável de sempre criar um enredo intrincado. Os crimes são detalhadamente bem feitos desde a primeira até a última página. Nenhum detalhe fica de fora, aliados ao brilho de sua narrativa salpicada de humor entre as páginas repletas de ação e  drama. Coben sempre une cada detalhe com perfeição, mesmo que tudo pareça desconexo em primeiro plano.

2. Os Personagens.

Myron Bolitar é um dos personagens mais carismáticos da literatura. Bem humorado e ridiculamente sensível, Myron tem uma natureza sagaz, realística que caminha para conflitos diversos dependendo da temática do livro. Muito embora sua trajetória pessoal não influencie diretamente no enredo, sua vida é bem evoluída principalmente quando se trata das suas interações sociais. E aqui nós temos outro grande trufo da série que são os personagens secundários igualmente bem elaborados. Win é perversamente exótico; uma mistura playboy com um gangster. Esperanza trás boa parte do sarcasmo ao livro e Big Cindy a comicidade.

3. A evolução do mundo.

Apesar de não ser uma necessidade do enredo, um dos fatos mais interessantes de observação no decorrer da série, é como as coisas mudam – em termos de sociedade – de um livro para outro. Mas não é para menos, considerando que o primeiro livro é de 1995 e o último de 2018, há mais de uma década de inovações. Dessa forma, entre objetos retrôs e tecnologia de ponta, o mundo de Myron nos mostra uma parte da evolução do nosso.

4. Recuperação de fatos e livros “independentes”.

A série pode ser lida separadamente, embora eu recomende a leitura na ordem cronológica. Eu demorei alguns meses para finalizar e não precisei me perguntar muito o que havia acontecido. Harlan sempre faz pequenas considerações sobre alguns fatos dos livros anteriores o que é maravilhoso, já que podemos encaixar outras leituras ao mesmo tempo.

5. As críticas sociais.

O mundo de Myron Bolitar é glamouroso. Produtor de grandes astros de ligas nacionais e mundiais de esportes diversos. Dessa forma, Harlan sempre envolve temas como drogas, depressão ou ganância aliados ao enredo. As lições de moral são necessárias demonstrando como um mundo brilhante pode esconder muita escuridão.


Espero que tenham gostado Corujinhas.
Beijos.