(Livrosofia) Terror

Oi Corujinhas. É claro que o Livrosofia desse mês tinha que ser trevoso. Apesar de não gostar muito de filmes, livros ou coisas relacionadas ao terror propriamente dito, sou apaixonada pelo Halloween que parece trazer consigo o lado tenebroso que habita cada um de nós. Por isso, o Livrosofia de hoje será voltado ao terror para que todos (inclusive eu) nos animemos mais e mais por esse gênero dar.

eadf83131a169007873e963964f58f5e_full1.jpg

Terror ou Horror é um a gênero literário, cinematográfico, musical e visual que esta ligado tanto a fantasia por trazer em suas páginas elementos fantásticos e quanto ao suspense por ter uma natureza especulativa. São obras criadas para aterrorizar. Dentro da literatura, é comum que existem diferenciação entre aquilo que chamamos de Terror e Horror, muito embora seja pequena o que causa confusão nos leitores. Isso também se deve ao fato que tanto nas livrarias e bibliotecas ficam na mesma seção. A verdade é que as duas possuem uma enorme diferença.

o desfiladeiro do medoO Terror é caracterizado por criar uma atmosfera de suspense que tem não ligação com o sobrenatural, ou seja, a propriedade dos fatos possui verossimilhança com a realidade e a natureza do medo será essencialmente psicológica. Um exemplo desta literatura é a obra O Desfiladeiro do Medo, Clive Barke, que coloca cenas sobre a podridão humana em sua forma mais doentia, alimentando o sobrenatural sem realmente aderir a fantasia. É bom deixar claro que a diferença entre Terror Psicológico e Suspense está na orientação da leitura, pois no última fica claro as intervenções humanas sobre os fatos, mas no Terror é algo à ser desvendado.

it a coisaQuando falamos em literatura de Horror, esta sim estará ligada intrinsecamente aos elementos sobrenaturais. Podem estar associadas tanto a fantasia (como o uso de monstros na composição do enredo), a ficção cientifica na qual um pesquisador usa da ciência para dar forma à algo, mas esta ganhas traços demoníacos. Em alguns casos, a literatura de Horror recorre ao folclore para reinventar fatos. Stephen King ao escrever It utiliza tanto da fantasia para fundamentar a misticidade que envolve Pennywhise, quanto do folclore pois seu monstro também toma a forma de elementos urbanos como lobisomens.

A diferença entre ambos os gêneros também pode ser associada ao sentimentos que provocam de aterrorização ou horrorizarão (repulsa). De modo totalitário, esse gênero em suas diversas manifestações, pode ser tanto sobrenatural, como não-sobrenatural.

franksteinEm uma perspectiva histórica, o gênero que será chamado de Terror Gótico é colocado em fases que se classificam a partir das obras mais populares de sua época. Sua fundação vem no século XVIII quando o romance moderno adquiri tons do sobrenatural ao invés de ser pautado sobre os elementos do realismo. Período marcado entre 1729 até o meados do século XIX, teve uma quantidade significantes de obras escritas por mulheres, com as engenhosas protagonistas femininas comumente sofrerem em soturnos castelos. Frankstein de Mary Shelley é um exemplo de romance gótico.

DraculaA tradição gótica, a partir de 1840, floresceu para se tornar o Terror Literário que trás em suas páginas, criaturas do folclore. A importância do Terror literário para a tradição do gênero no mundo vem das criaturas tão populares que se tornaram referências absolutas do sobrenatural. Drácula, escrito por Bram Stoker perpetuou o conde como rei dos vampiros e suas características principais são utilizadas como fundamentais a especie. É neste ponto que a o terror começa a ganhar mais popularidade pela diversificação de seus contextos.

eu sou a lendaNo século XX, o terror ganha ainda mais espaços com a chegada das revistas periódicas que traziam contos de forma acessível a massa populacional. A partir desse ponto, as histórias ganham o toque de maior realismo tratando de temas como loucura e crueldade. Os autores surgem diversificados podendo ser vistos tanto na literatura fantástica quanto no realismo. Além disso, com a publicação do livro Eu Sou A Lenda de  Richard Matheson, abre-se as portas para os zumbis que irão.

Na literatura de terror contemporânea, existe bem mais diversificação do gênero que ganha hibridizações pelas constantes mistura de outros gêneros a ele. Existe uma grande presença de cenários, personagens e outros constituintes que por vezes acabam se tornando comum. Um bom exemplo disto, são asilos com médicos cruéis ou casas amaldiçoadas.

A literatura de Horror ou Terror é diversificada capaz de alcançar todos os pormenores da sociedade, pois muitas vezes, suas criaturas são metáforas das crueldades humanas ou anseios populacionais. É literatura crítica, divertida e entusiasmante que concebe-se para elucidar a natureza do mundo sob as veias do sobrenatural.

Terror_11.jpg

Anúncios

6 comentários em “(Livrosofia) Terror”

  1. Olá!
    Quem me conhece sabe que sou doida por um Terror/Horror..
    rsrs
    Os subgêneros são bem controversos entre os autores. Alguns nem gostam de ter seus livros classificados dessa maneira. As obras de Anne Rice mesmo permeiam desde a fantasia, passando para o horror e terror sobrenatural com um pé no gore e outro no drama. No fim, o que importa é que são muito bem escritos e diversão certa para os leitores.
    Bjs!
    gatitaecia.blogspot.com.br

    Curtir

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.