(Motive-se) As Peças Infernais – Cassandra Clare

Depois de ler os quatro primeiros livros da série Os Instrumentos Mortais, eu tinha certa resignação em ler a nova trilogia de Cassandra Clare. Pois apesar de ter gostado bastante do circulo que envolvia o enredo e mundo criados pela autora, os personagens não haviam me cativado e havia um grande ranço da minha parte para com a protagonista. Mas impulsionada pela Keth (Parabatai Books), eu dei chance As Peças Infernais e me apaixonei perdidamente pela história contada, por inúmeros motivos que agora vou te mostrar para que você sinta-se motivado a ler também.

Títulos: Anjo Mecânico, Principe Mecânico e Princesa Mecânica.| Título original: Clockwork Angel, Clockwork Prince e Clockword Princess | Série: As Peças Infernais| Autor: Cassandra Clare | Editora: Galera Record | Páginas: 392, 406 e 434| Anos: 2012, 2013 e 2014| Avaliação: ⭐ ⭐ ⭐ ⭐ ⭐ ❤ | Encontre o box: SkoobSaraivaAmazon

As Peças Infernais.jpg

1 – O universo.

Ambientado na era vitoriana inglesa, As Peças Infernais mistura fantasia e realidade. O mundo dos caçadores de sombras é composto pelas mais diversas criaturas mágicas. Mas não somente isso, Cassandra Clare é assertiva ao criar todo um complexo de leis que regem a vida no Submundo. Cada pedaço da obra é pensada para que o leitor sinta-se dentro do universo: desde a magia que ronda a vida dos caçadores, até as cidades escondidas e a maneira com o qual as criaturas vivem conosco. Isso é claro, sem contar que estamos falando de um mundo sem tecnologia que torna tudo ainda mais desafiador.

2. Narrativa. 

1.jpgCassandra Clare tem um modo cativante de escrever suas histórias. Para os fãs de fantasia (e de qualquer gênero), encontrar uma autora que saiba dosar o romance com a ação e a comédia é como ganhar na loteria. Apesar de mais enfase ao primeiro do que aos últimos, Clare se empenha em demonstrar que não existe um ponto central que une as pessoas, mas que elas tem vida para além disso e tem sentimentos como todos nós. Clare tem o tipo de escrita ágil e detalhista ao mesmo tempo. A autora não nos cansa mesmo quando bombardeia-nos de emoções. Pelo contrário, quando mais Cassandra nos dá de seu mundo e de seus personagens mais queremos receber.

3. Os personagens secundários.

3d72f605ef71cced906d558a06a1465aCom certa frequência, personagens secundários são comumente esquecidos no churrasco. De certa, eles parecem ocupar lugar na trama para preencherem lacunas não apresentando efetividade no enredo. Em As Peças Infernais, isto não poderia estar mais longe da verdade. Os secundários apresentam veias de protagonistas. Charlotte, Henry, Jessamine, Magnus… Além de tantos outros que movimentam todo o enredo com suas palavras e seus atos.

Isso é claro, se ainda não levarmos em consideração o vilão. Por vezes os vilões vem se mostrado poucos convincentes. Suas prerrogativas para serem tão maus são enfadonhas e clichês. O Magistrado porém, apesar de ter sim um clichê a sua volta que é a busca de poder, também possui verdades que assemelham-se as de qualquer pessoa na terra. É possível acreditar na sua busca, mesmo que ela seja cruel.

4. Tessa, Will e Jem.

As Peças Infernais - Princesa MecânicaAgora finalmente vamos ao ponto favorito em toda a história de Cassandra Clare. Nosso trio de protagonistas: Tessa Grey, Will Herondale e Jem Carstairs. Normalmente, eu não faço o tipo que gosta de triângulos amorosos, não porque não acredite na possibilidade deles, mas pela falta de tato que os autores. Eles normalmente são óbvios e sempre fico com a sensação que o personagem da dúvida só esta ali para cumprir o papel de empecilho.

Tessa, Will e Jem não estão fadados a esse erro. O amor deles é algo puro e palpável, mesmo que pareça impossível que três pessoas possam amar-se ao mesmo tempo. Não existe trapaças ou intrigas entre eles, pois Will e Jem se amam como irmãos e os dois amam Tessa e desejam que seja uma escolha sua, não uma imposição. E como pode Tessa não amar Will e Jem quando na verdade eles funcionam como um só? Como escolher entre eles se eles lhe apresentam um amor tão precioso quanto um diamante, jamais ignorando seus medos e lutando por seus desafios? Eu amo os três, porque percebo neles o que lhes envolve, cada um a sua maneira peculiar.

°❉° ──────── °❉° ───────°❉° 

As Peças Infernais foi uma das melhores trilogias que tive o prazer de ler em toda vida. Cassandra Clare se provou versátil e esplendorosa. Existe trevas, luz, paixões e mudanças em sua obra que não somente me fez sorrir e chorar, como me mostrou o mais puro e belo dos amores.