| LIVROSOFIA | Não Tenha Vergonha.

Oii amores, como vão? Espero que o mês de outubro tenha sido recheados de leituras e que esse mês de novembro seja melhor ainda. Hoje é dia de mais um Livrosofia e o post de hoje vai ser mais curto que os anteriores, contudo, vai ser também mais crítico. Como venho falando sobre gêneros, amadurecimento literário e afins, o assunto de hoje é relacionado aos leitores, mas principalmente uma crítica aos julgadores e aqueles que se sentem intimidados por elas.

Ler um livro é uma tarefa única. Somos convidado à mergulhar em um mar de ideias, novas ou não. Procuramos sempre livros que nos atraiam e nossa bagagem nos faz gostar de um determinado livro ou não. Isso tudo, faz que toda leitura seja uma tarefa pessoal. Somos nós em toda nossa plenitudade que realizamos a leitura com colocando nosso tempo, nossas mentes e nossas experiências à favor de determinado livro. E mesmo assim ainda existe aquele leitor chato que tenta nos fazer sentir vergonha de termos lido certos livros. E de certa forma, talvez pareça estranho separar um dia no blog para tocar nesse assunto, mas realmente acredito que vergonha literária seja um assunto que deve ser tocado.

Quando vivemos em sociedade devemos estar preparados para sermos julgados. O humano é um ser crítico, mas sempre tem pessoas que estão dispostas à serem mais que isso, muitas vezes maldosas e arrogantes. Dentro do mundo dos leitores, era de se esperar que pessoas tão bem formadas ou nesse curso de formação fossem superiores à tais perspectivas, mas pelo contrário, é assombroso o quanto existem pessoas (inclusive leitores) por aí que se sentem no direito de julgar as outras pelo que elas andam lendo. E pior, o quão os próprios leitores às vezes sentem coagidos à ficarem envorganhados com suas leituras.

Para quem, como eu, costuma ler dos mais variados gêneros sem se preocupar com estilos e classificações de todo tipo, costuma receber aqueles olhares clássicos de não acredito que você gosta desse tipo de livros de pessoas que estão ali apenas para lhe colocar. Um exemplo clássico é o do livro erótico, mas acreditem quando digo que não é somente ele. Se você gosta de histórias mais infantis, por exemplo, costuma ser taxado de infantil; se gosta de ler clássicos, então é um careta metido; se gosta de ler romances então é uma garota boba. Todos esses esteriótipos ditos com aquela malicia velada características dos comentários maldosos.

Há também aquele tipo de situação que mesmo sem perceber os leitores hajem como se tivesem vergonha de certas leituras que tenham feito. Não necessariamente você, mas basta olhar ao redor para ver alguém encolhendo os ombros e dizendo não acredito que li isso e gostei! descartando uma leitura que fez parte de sua vida. Talvez por querer se sentirem mais maduros à si ou aos olhos de outra pessoa.

O grande erro nestes dois tipos de vergonha literária é justamente a nescessidade que o próprio leitor parece ter em relação à sua estada com outras pessoas se esquecendo do quão pessoal é o ato de ler. Nossas leituras são importantes para nossa vidas independente de termos gostado ou não – de ainda gostarmos ou não, pois elas são o reflexo de tudo que fomos e do caminho que percorremos para nos tornar leitores. Sentir ou deixar que alguem nos faça sentir vergonha tambem é manchar esse caminho.

Então, finalizando essse texto com uma frase de Ray Carson; Não importa é 50 Tons de Cinza, Crepúsculo ou Guerra e Paz. NUNCA deixe ninguém fazer você sentir vergonha de algo que você ama ler.

Até a próxima corujinhas.

17 comentários em “| LIVROSOFIA | Não Tenha Vergonha.”

  1. Quando lemos uma história ela passa a ser nossa, porque tudo em nossa vivência, jeito de ser e de encarar o mundo interfere na leitura da história. Pessoas diferentes leem a mesma história de maneiras diferentes. Graças a Deus! Terem tantos gêneros e histórias escritas pra eu não ser e nem me senti obrigada a nada. A polêmica sempre vai existir mas eu não nasci com código de barras então não sou obrigada!
    Amei, amei demais o post!! ♥ Elisabete Blog Pretenses

    Curtido por 1 pessoa

  2. OI Jess, adorei seu post, só li verdades. Concordo muito com voceque infelizmente ainda existe muito preconceito quanto ao gênero literário escolhido. Eu , sinceramente, não me importo com o que possam dizer sobre minhas leituras, pois como você disse, leitura é um prazer e gosto não se discute, cada um tem o seu e deve ser respeitado, claro que também deve ter respeito mútuo. Parabéns pelo texto.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oii, tudo bem?? Concordo com tudo o que disse, creio que mesmo que não gostemos de um gênero, não tem porque desmerecer ou falar mal de quem lê creio que por isso mesmo que existem estilos diferentes, porquê somos diferentes e cada um tem seus gostos. Quando lançaram 50 tons de cinza lembro que ele foi uma febre, e após ele muitos abriram a mente pra literatura hot, até eu que nunca tinha lido já li kk..
    Enfim, como disse o bom é que leiam né! Até bula de remédio vale kk
    Amei seu post linda!
    Beijinho

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá!! Uma coisa que você citou no post e que eu concordo muito é que o ato de ler é algo muito pessoal. Amei o post, acho que cada um deve ler o que quiser mesmo, o importante é sempre manter o hábito da leitura, e como diz o velho ditado gosto não se discute. Bjs..

    Curtir

  5. Olá, tudo bom? Concordo com seu ponto de vista sim! Ler é uma coisa linda, que devemos sentir orgulho de ser diferente em meio de tanta gente que odeia ler, independente do gênero que nos agrada. Há muitas histórias mal vistas pela grande maioria como 50 tons de cinza ou crepúsculo e já vi muitas pessoas terem vergonha de admitirem serem fãs dessas sagas por medo do julgamento.
    Devemos ter orgulho de ser leitores e não ter vergonha daquilo que lemos, porque há diversos gêneros e eles existem porque no mundo há leitores de todos os gostos. Ninguém é melhor que ninguém por gostar de determinado gênero. Já vi muita gente dizer que leitor para ser leitor tem que gostar de clássicos, e não acho que seja verdade. Precisamos deixar esses estereótipos para lá.
    Ah, eu já recebi cara feia (e ainda recebo) simplesmente pelo fato de ler em público, esperando o ônibus — e nem dava para ver o livro que eu estava lendo, então era pelo fato de eu ler mesmo — e vou continuar lendo em público mesmo assim.
    Adorei a o assunto de hoje, realmente precisamos falar sobre isso (fugi um pouco do tema de ter vergonha de gênero, mas enfim, é isso aí

    Beijos
    Amor Literário

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oii Aline. Para falar a verdade foi legal voce sair um pouco do assunto porque isso realmente acontece. Somos levados á ficar com vergonha, principalmente se como eu as pessoas não gostarem dos classicos. É claro que isso se deve principalmente a falta de respeito como bem disse. As pessoas estão acostumadas à julgar as outras com muita facilidadade.
      Sobre ficar sendo encarada por ler em público tambem é algo comumn. Mas por pessoas que simplesmente não entendem o prazer absurdo que é o ato de ler.
      Beijos.

      Curtir

  6. Olá, Jess. Primeiramente, parabéns pelo post! Acho que a nossa comunidade de leitores já é bem pequenininha, então porque ao invés de sobrecarrega-la de julgamentos e preconceitos, não nos unimos e respeitamos o gosto de cada um? Ler é um ato de prazer, um momento que você tira para você mesmo em que se desconecta da realodade e dá asas à sua imaginação. Não importa o que ou quem você está lendo, o importante é ler, sempre! ❤

    Curtido por 1 pessoa

  7. Eu nem precisaria comentar, a última frase diz TUDO!
    E engraçado que só hoje vi mais 2 posts desse assunto e o último vídeo do canal Pronome Interrogativo sobre isso!
    Vamos ser livres para lermos o que quisermos e parar de julgar o livro do amigo né!
    Ler é o que importa!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    Curtido por 1 pessoa

  8. OOiii…
    Eu já recebi tantos olhares estranhos só por gostar de ler, imagina então quando eu falo que adoro romance adulto e que 50 tons de cinza foi um divisor de águas para mim pq eu li ele em um momento critico em minha vida e a leitura dessa obra me ajudou tanto. Eu sou daquelas que acredita que a pessoa tem que ler o que gosta, e não seguir modinha. A leitura no nosso país já é tão estagnada.

    Beijinhos!!
    Amanhecer Literário

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário. Ele será sempre bem vindo e respondido. Caso tenha um blog, deixe o link que assim que der eu irei visitar ;-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.