| RESENHA | A Fúria e a Aurora – Renée Ahdieh

No projeto leitura de Os Bridgertons da Camila do blog Leiturizar um grupo surgiu e lá ouvi falar de modo bem mais aprofundado do livro A Fúria e a Aurora de Renée Ahdieh. Já havia visto vários comentários no instagram sobre o livro mas nunca havia realmente me interessado. Mas à algumas semanas me dediquei a leitura e apesar de não ter superado minhas expectativas, o livro também não me decepcionou. Foi uma leitura gostosa que me fez conhecer de outro modo a história d’As Mil e E Uma Noites.

image

Título: A Fúria e A Aurora.
Título Original: The Wrath and the Dawn
Autor: Renée Ahdieh
Editora: Globo – Alt
Ano: 2016
Avaliação: 🌟🌟🌟
Onde Comprar: Submarino || Saraiva || Amazon

Sinopse: Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado. Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga. Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em
cenários mágicos em meio ao deserto.

Eu esperei muita coisa de A Fúria e A Aurora. Esse é o grande problema de ler livros aos quais a gente espera um bocado. Porque no fim das contas o livro acaba não sendo tão bom quanto a nossa imaginação. E apesar de ter gostado d’A Fúria e A Aurora, também não o vejo como aquele livro maravilhoso capaz de impactar minha vida de leitora. Para mim faltou alguma coisa e muitas das vezes achei que houve pouco aprofundamento da história. A autora não soube criar um livro ao qual o romance me fizesse suspirar pois inúmeras vezes achei raso e superficial.

A obra é uma releitura de As Mil E Uma Noites, do qual já havia ouvido falar mas como nunca havia lido, não fazia ideia do que poderia acontecer, que tipos de história a Sherazade poderia contar e muito menos se o plano dela daria certo no final. Deste modo foi muito interessante ver o desenrolar da coisa e fiquei admirada com alguns pontos no caminho. A autora tem uma escrita fluída que deixa o livro fácil de ser lido. Narrado em terceira pessoa, René sempre deixa uma brecha no fim de cada capítulo sempre me deixando ansiosa pelo próximo.

— Você é arrogante.

— Como você, senhora Sherazade. Mas não vejo isso como um defeito. Porque, sem um pouco de arrogância, como alguém pode tentar o impossível?

Os ponto que mais me incomodaram no livro foram os personagens e a revelação dos porquês da trama. No quesito personagem, eu acredito que tenha acontecido muito de uma coisa em um livro só. Esta coisa é a arrogância. Todos os personagens possuem essa característica, mas Sherazade veio vestida dos pés a cabeça com ela. Nariz em pé e dotada de prepotência, eu detestei a personagem. Achei-a muito narcista e isso me incomodou de mais. Gosto de personagens que tenham defeitos, mas o modo como a Sherazade age, como se fosse mais inteligente e melhor que todo mundo, não me agradou. Em contraposição eu amei o Khalid. Ele é maravilhoso. Desde o primeiro capítulo eu fiquei curiosa saber os motivos que o levevam a ser daquele jeito. Assim prestei atenção em cada ponto sobre ele e me apaixonei por suas palavras e seus atos.

Em relação aos porquês da história eu esperava mais. Não que a explicação não tenha sido boba, mas sinceramente foi tão normal que não me surpreendeu de modo positivo. O que eu imaginei foi melhor do que foi me dado, sendo que deveria ser ao contrário. O livro bem construído se tornou um livro absolutamente normal, sem aquele omg que esperava que acontecesse.

Uma mentira. O pior tipo de mentira… aquela cheia de boas intenções. Aquele tipo que os covardes usam para justificar suas fraquezas.

A Fúria e a Aurora foi uma obra que poderia ter me deixado arrebatada mas que infelizmente não aconteceu. Ela tem pontos positivos e negativos. E cada um deve ler e tirar suas próprias conclusões.

Anúncios

23 comentários sobre “| RESENHA | A Fúria e a Aurora – Renée Ahdieh

  1. Eloise disse:

    Eu nem imaginava do que se tratava esse livro. Às vezes evito ler sinopses para justamente me surpreender com que eu tenho em mãos (mas isso faz com que aconteça justamente o que você falou: criar muita expectativa, idealizar algo maior do que seria). Sempre achei o design desse livro muito lindo (é o típico livro que compraria pela capa hahah). Mas agora lendo sua resenha, achei bem interessante o fato de saber que é uma releitura de As Mil E Uma Noites, e fiquei curiosa para ler este livro. Adorei sua resenha, ficou tudo bem claro e muito bem explicado. Fiquei afim de ler e conhecer o a narcisista Sherazade e o maravilhoso Khalid. ❤

    Bjusss! ❤
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

  2. clubedofarol disse:

    Diferente de você, eu li quase sem expectativas, achava que podia não gostar muito, mas arrisquei e amei esse livro e a continuação também, que me fez amar ainda mais o Khalid ❤. Melhor personagem desse livro de longe.
    Parabéns pela resenha!
    Bjo
    ~ Danii
    clubedofarol.blogspot.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  3. jOYCE disse:

    Olá, o título é bem chamativo, a capa é linda mas simplesmente pela sinopse, não compraria o livro não. Parabéns pela resenha e por ser sincera quanto ao que achou da obra, bjus e bom fim de semana.

    Curtido por 1 pessoa

  4. blogcomv disse:

    Olá! Não sabia que era uma releitura, mas já havia ouvido falar algo sobre esse livro, porém também nada que me fizesse sentir aquela necessidade de lê-lo com urgência, sabe? Eu não gosto de livros mornos pra ser sincera hahaha Eu quero é amar ou odiar algo. Livros que me deixam nessa indecisão, por ser uma obra regular, não fazem muito meu estilo…

    Parabéns pelo post ;D

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s