A Seleção – Kiera Cass – Série A Seleção – Livro Um – Resenha

Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

O primeiro livro da série A Seleção foi, dos quatro que já li, o segundo melhor. Isto porque a série se inicia com uma maestria de bom enredo e uma boa história para ser contada e evoluída nos proximos livros. Assim, Kiera Cass nos dá um começo espetacular para a série. Contudo, embora eu tenha gostado da história e da escrita da autora assim como boa parte dos personagens, eu não consegui gostar de uma pessoa em especial que foi a narradora e protagonista America Singer… mas eu já chego lá.

Em A Seleção, eu esperava mais um romance bobo do que exatamente algo além disso. Porém a autora nos dá esse algo mais quando nos revala o sistema de castas que é completamente injusto, pois não há como você saber o que uma crianças vai ser ainda em seu berço. E também, a tirania dos membros da corte que estão inegavelmente mais propensos a olhar para o próprio umbigo do que para se preocupar realmente com a vida de sua população. O que de certa forma mostra para as pessoas grande parte da realidade do mundo que vivemos. Temos um governo que não liga para gente e que nos rouba na cara dura e pessoas que estão sempre dispostas a lutar para conseguir seu direitos. Essa surpresa dentro do livro me fez gostar bastante da proposta criada por Kiera.

Os personagens, por outro lado são bastantes típicos, não me oferecerendo nada de novo. Temos um príncipe que realmente é um príncipe de tão perfeito: o que me deixa chateada porque torna o personagem irreal, afinal ninguém na face da terra é realmente desse jeito, não existindo assim a verossimidade que tanto gosto em livros. Um ex-namorado que protege América e que abre mão da própria felicidade para vê-la ter uma vida melhor. E selecionadas de personalidades distintas, onde cada uma tem uma caracterisca marcante em sua persona.

E por fim, temos a protagonista que sinceramente é uma das personagens mais bipolares que eu já conheci. Ela conseguiu superar a Kelsey de A Saga do Tigre no nível de infantilidade, drama e impulsividade o que me deixava louca de raiva do livro as vezes. Mas, apesar disso,também não só a odiei. Ela apresentou atitudes dentro do livro que foram condizentes e justas. Só que na comparação de suas atitudes, eu passei mais tempo não gostando dela do que o contrário.

Mas, para compensar este fato, a narração da America foi ótima e de quebra as palavras, vírgulas e pontos que a autora foi pondo pelo caminho. É louvável a maneira como Kiera tem para descrever emoções e ações de um jeito que torna a leitura leve e emocionante. Há certa doçura em suas palavras que torna esta escrita realmente impressionante.
A Seleção de Kiera Cass é um livro doce que tem uma premissa para uma continuação maravilhosa. E apesar de ter meus contras e favores pelo livro, não posso negar que o discorrer dele me surpreendeu em vários quesitos.

Título: A Seleção

Título Original: The Selection

Autora: Kiera Cass

Editora: Seguinte

Ano: 2012

Avaliação: 🌟🌟🌟

Anúncios

7 comentários sobre “A Seleção – Kiera Cass – Série A Seleção – Livro Um – Resenha

  1. blogueirasemnome disse:

    Oi Jess!

    Eu adorei a resenha e concordo com muitas coisas que você disse. Mas repete aqui com a Cris: NUNCA NINGUÉM SERÁ PIOR DO QUE A KELSEY, NUNCA NO MUNDO. hahaaha
    Que atire a primeira pedra quem nunca teve dúvida na vida, né? Principalmente com coisas do coração. Mas enfim, adorei ler sua matéria. Parabéns!

    Cris
    Plataforma 9 3/4

    Curtido por 1 pessoa

    • Jess Rabelo disse:

      Oiii Crisss. OK repetindo: NUNCA NINGUÉM SERÁ PIOR DO QUE A KELSEY, NUNCA NO MUNDO e adicionando MAS PODE CHEGAR PERTO. Concordo com as dúvidas. Todo mundo tem e precisa resolver.
      Obrigado.
      Beijos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s