Caixa de Pássaros: Não Abra Os Olhos – Josh Malerman

Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas.

image

Mas ela se pergunta se não há outra tampa acima daquela, e depois mais uma. Encaixotados, pensa. Para sempre.

Ao começar Caixa de Pássaros eu não tinha ideia de absolutamente de quase nada que poderia acontecer no livro. Já que eu não tenho costume de ler sinopses e muitas das vezes, quando um livro soa atraente pelo nome e capa, eu me recuso a ver o que pessoas falam sobre ele (tentando não criar muitas expectativas), tudo que eu sabia é que sobre a história era que A): se tratava de livro de terror e que B): ele seria narrado em terceira pessoa tanto no presente quando no passado.

Ao iniciar o livro, depois da influência de um áudio da minha amiga Jane, posso dizer que a história tem dois pontos de partida, ambos narrados pela personagem principal: Malorie. O primeiro, contado no presente, é a partida dela e de seus dois filhos (chamados apenas de Garoto e Menina) da casa onde ambos se escondiam para uma travessia em um rio que os levaria a algum lugar seguro. E o segundo, narrado cinco meses antes é a descoberta de sua gravidez e ao mesmo tempo uma notícia assombrosa que corre o mundo: pessoas estão cometendo suicídio (e até matando entes queridos) após verem alguma coisa. Nesse ponto da história entendi a primeira coisa sobre o livro, dita em sua capa: “Não Abra Os Olhos”. A ordem dada pelo autor soa impossível re ser cumprida ao mesmo tempo necessária para a sobrevivência dos personagens. Mas ao mesmo tempo em que percebi o significado da ordem, fiquei confusa em como Malorie poderia encontrar um lugar seguro sendo que o que vinha acontecendo tinha veias de ser global.

Assim, já nesse comecinho de livro, mas especificamente após esses dois primeiros capítulos, o autor põe na cabeça do leitor as duas perguntas que vão persegui-lo durante toda o trajeto do livro: O que pode ser tão horrível ou tão persuasivo a ponto de fazer uma pessoa se matar? Como Malorie pode saber que existe algum lugar seguro onde ela possa criar seus filhos para que eles sejam livres e sem medo de enxergar? Dessa forma o autor cria um mundo assombroso por ele ser simplesmente agoniante. Ao mesmo tempo que você deseja que os personagens fiquem seguros, não tem como não desejar que alguém possa simplesmente ir lá fora e te contar o que a está acontecendo, o que são as criaturas. E essa agonia é tão profunda que é impossível deixar de ler o livro buscando uma explicação para o que parece inexplicável.

Além disso, o autor também faz um percurso muito bem trabalho sobre a imaginação e as emoções dos personagens. Dando ao leitor a liberdade para interpretar o que os personagens tocam, mostrando como o medo pode mudar uma pessoa, torna-la distante, fria e reclusa. Mas também deixa-la, contraditoriamente, mais corajosa sempre superando os limites do seu próprio medo.

Eu gostei imensamente desse livro mesmo que o final tenha deixado um ponto em aberto. Ler ele me fez explorar os sentidos além da visão (admito: tentei ficar um tempo me forçando a não olhar alguma coisa e não consegui). Mas principalmente, o livro me fez imaginar diversas criaturas diferentes para tentar descobrir o que não devia olhar. Tentar descobrir os limites da minha sanidade.

Eu super recomendo este livro. É vibrante, é angustiante, é assombroso. É impossível fechar os olhos até termina-lo.

Titulo: Caixa de Pássaros
Título Original: Bird Box
Autor: Josh Malerman
Ano: 2014
Editora: Intrínseca.
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Você diz a si mesma que esperou quatro anos porque estava com medo de perder a casa para sempre. Diz a si mesma que esperou quatro anos porque queria treinar as crianças primeiro. Mas nada disso é verdade. Você esperou quatro anos porque aqui, nesta viagem, neste rio, onde loucos e lobos a espreitam, onde as criaturas podem estar por perto, NESTE DIA você terá que fazer uma coisa que não faz há muito: mais do que quatro anos. Hoje você vai ter que abrir os olhos. Ao ar livre.

Anúncios

11 comentários sobre “Caixa de Pássaros: Não Abra Os Olhos – Josh Malerman

  1. blogueirasemnome disse:

    Oi Jéss!!

    Adorei a sua resenha e por um breve segundo cogitei a possibilidade de voltar a ler esse livro. Hahaha
    Eu comecei a lê-lo esse mês e me senti angustiada demais ao me deparar com aquela realidade vivida pela protagonista e mesmo morrendo de curiosidade desisti de ler.

    Bem, espero um dia voltar com a leitura e gostar tanto quanto você. Beijos, adorei!

    Cris
    Plataforma 9¾

    Curtido por 1 pessoa

    • Jessica Rabelo disse:

      Oii Cris. Obrigado.
      Eu realmente também fiquei muito agoniada no decorrer do livro. Porque é muito difícil para mim pensar em não ver nada.
      Espero imensamente que quando voce retorne a ler o livro que voce realmente goste dele.
      Beijos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s