Caixa de Pássaros: Não Abra Os Olhos – Josh Malerman

Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas.

image

Mas ela se pergunta se não há outra tampa acima daquela, e depois mais uma. Encaixotados, pensa. Para sempre.

Ao começar Caixa de Pássaros eu não tinha ideia de absolutamente de quase nada que poderia acontecer no livro. Já que eu não tenho costume de ler sinopses e muitas das vezes, quando um livro soa atraente pelo nome e capa, eu me recuso a ver o que pessoas falam sobre ele (tentando não criar muitas expectativas), tudo que eu sabia é que sobre a história era que A): se tratava de livro de terror e que B): ele seria narrado em terceira pessoa tanto no presente quando no passado.

Ao iniciar o livro, depois da influência de um áudio da minha amiga Jane, posso dizer que a história tem dois pontos de partida, ambos narrados pela personagem principal: Malorie. O primeiro, contado no presente, é a partida dela e de seus dois filhos (chamados apenas de Garoto e Menina) da casa onde ambos se escondiam para uma travessia em um rio que os levaria a algum lugar seguro. E o segundo, narrado cinco meses antes é a descoberta de sua gravidez e ao mesmo tempo uma notícia assombrosa que corre o mundo: pessoas estão cometendo suicídio (e até matando entes queridos) após verem alguma coisa. Nesse ponto da história entendi a primeira coisa sobre o livro, dita em sua capa: “Não Abra Os Olhos”. A ordem dada pelo autor soa impossível re ser cumprida ao mesmo tempo necessária para a sobrevivência dos personagens. Mas ao mesmo tempo em que percebi o significado da ordem, fiquei confusa em como Malorie poderia encontrar um lugar seguro sendo que o que vinha acontecendo tinha veias de ser global.

Assim, já nesse comecinho de livro, mas especificamente após esses dois primeiros capítulos, o autor põe na cabeça do leitor as duas perguntas que vão persegui-lo durante toda o trajeto do livro: O que pode ser tão horrível ou tão persuasivo a ponto de fazer uma pessoa se matar? Como Malorie pode saber que existe algum lugar seguro onde ela possa criar seus filhos para que eles sejam livres e sem medo de enxergar? Dessa forma o autor cria um mundo assombroso por ele ser simplesmente agoniante. Ao mesmo tempo que você deseja que os personagens fiquem seguros, não tem como não desejar que alguém possa simplesmente ir lá fora e te contar o que a está acontecendo, o que são as criaturas. E essa agonia é tão profunda que é impossível deixar de ler o livro buscando uma explicação para o que parece inexplicável.

Além disso, o autor também faz um percurso muito bem trabalho sobre a imaginação e as emoções dos personagens. Dando ao leitor a liberdade para interpretar o que os personagens tocam, mostrando como o medo pode mudar uma pessoa, torna-la distante, fria e reclusa. Mas também deixa-la, contraditoriamente, mais corajosa sempre superando os limites do seu próprio medo.

Eu gostei imensamente desse livro mesmo que o final tenha deixado um ponto em aberto. Ler ele me fez explorar os sentidos além da visão (admito: tentei ficar um tempo me forçando a não olhar alguma coisa e não consegui). Mas principalmente, o livro me fez imaginar diversas criaturas diferentes para tentar descobrir o que não devia olhar. Tentar descobrir os limites da minha sanidade.

Eu super recomendo este livro. É vibrante, é angustiante, é assombroso. É impossível fechar os olhos até termina-lo.

Titulo: Caixa de Pássaros
Título Original: Bird Box
Autor: Josh Malerman
Ano: 2014
Editora: Intrínseca.
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Você diz a si mesma que esperou quatro anos porque estava com medo de perder a casa para sempre. Diz a si mesma que esperou quatro anos porque queria treinar as crianças primeiro. Mas nada disso é verdade. Você esperou quatro anos porque aqui, nesta viagem, neste rio, onde loucos e lobos a espreitam, onde as criaturas podem estar por perto, NESTE DIA você terá que fazer uma coisa que não faz há muito: mais do que quatro anos. Hoje você vai ter que abrir os olhos. Ao ar livre.

Anúncios

[L.I.S.T.A] 10 Livros Quase Ninguém Conhece.

Oi gente. Estou aqui para uma lista do blog, só que dessa vez, em vez de 05 livros vão ser 10 por um motivo bem especial. Vamos (lembrando que a Keth do blog Parabatai Books está fazendo elad junto comigo, não deixem de conferir), falar sobre que são desconhecidos por muitas pessoas. Ou, como no caso de alguns que eu escolhi, são pouco mencionados em redes sociais e por isso não tem muito sucesso aqui no Brasil principalemente.

1. Montanha da Lua – Mari Scotti.

O primeiro livro que escolhi foi a obra da autora Mari Scotti que quando eu li fiquei apaixonada pela história de Mical e Octávio. Esta livro é de época e fala sobre um romance entre uma moça solteirona de muita personalidade e seu salvador Octávio. Porém, uma maldição faz com que Octávio fuja do amor que sente por Mical por medo que ela morra e ele a perca. É um livro muito bom, que vale muito a pena ler.

image

2. Segunda Sombria – Nicci French.

Este livro conta a história de uma psicanalista chamada Frieda Klein, que depois que um garotinho some em uma segunda feira, ela encontra semelhanças entre esse desaparecimento e os sonhos de um paciente. Dessa forma, ela percebe que desvendar os segredos da mente desde é o que se precisa para chegar a fundo no que realmente aconteceu. Eu gosto bastante desse livro, pois ele é muito diferente do que estou acostumada a um suspense policial, já que a mente é o foco da narrativa. Sem contar que o final é surpreendente.

image

3. O Caminho Do Poço Das Lágrimas – André Vianco.

Dessa lista eu diria que esse é o meu segundo livro favorito, pois a narrativa e a história dele me tocaram e me surpreenderam em um grau impressionante. Como meu primo Kristhian costuma dizer, o Vianco te diz que o céu é roxo, te convence disso para no final você descobrir o que sempre esteve a sua e que o céu é na realidade azul. Eu amei esse livro, e só não conto um pouquinho dele porque o risco de sair um spoiler no meio é muito grande.

image

4. As Areias do Tempo – Sidney Sheldon.

Apesar de ter livros muito famosos e de enredos mirabolantes, por algum motivo, um dos autores que eu menos vejo ser mencionado entre os leitores é o Sidney Sheldon. E menos ainda, esta obra dele que remonta o pós à Guerra Civil Espanhola que ainda fragmentado esta em guerra contra as milicias separistas. Nesse cenário hostil, em um convento em Madri, quatro freiras com segredos terríveis são incubidas de transportar um objeto valioso ate outra catedral e mante-lo em segurança. Só no que no caminho elas então conhecem o amor e o perigo que podem ter fins bonitos ou trágicos.

image

5. Masterpierce – Elise Broach.

Assim como o livro de André Vianco, eu conheci este livro atraves do meu primo que me convenceu a ler a obra de Broach e que foi apaixonante. Engraçado dizer isso, por que é uma história um tanto bestinha da amizade inesperada entre um besouro pintor e um garotinho que acabam se envolvendo em um crime no mundo das artes. É uma história convincente e cheia de imagens que tornam a leitura prazerosa.

image

6. Real, Louco, Mortal – Hanna Jeyne.

Esse livro de suspense adolescente é bem interessante. Ele conta a história de uma garota que depois de muito tempo ser atormentada e ameaçada pelo namorado, este morre num acidente de carro. Só que tempos depois, a garota recebe uma mensagem que diz claramente que alguém a teria salvado do seu agressor. A partir daí, ela começa a ver seu mundo virado de cabeça para baixo ao ser aterrorizada por esta pessoa.

image

7. Reencontro – Leila Krüger.

Com um pouco de música, Leila Krüger nos conta uma história de dor e superação quando tudo aparentemente esta indo por água abaixo. De modo emocionante, ela nos dá uma visão de que as drogas e bebida pode levar uma pessoa ao fundo do poço, mas com fé e amor, principalmente daqueles que mais nos querem bem, é a mão que precisamos para nos ajudar a levantar. Gostei bastante desse livro. Ele é maravilhoso e emocionante.

image

8. O Milagre de Clarinha – Joana Amorim.

Uma das minhas leituras mais recentes, o milagre de Clarinha conta para nós uma história infantil sobre como devemos ensinar as crianças a não confiarem em estranhos e como elas devem ser sempre vigiadas de perto pelos pais. Cheio de ilustrações e um livro rápido de ser livro, este livro é muito bonito e tem o dom de encantar pessoas de todas as idades.

image

9. Deixa-Me Entrar – Leticia Godoy.

Também lido recentemente,Deixe-me Entrar da Leticia Godoy foi um livro muito diferente do que eu esperava para ele, o que foi muito bom, já que por ser sobre vampiros eu não esperava tanto. Mas é simplesmente maravilhoso.

image

10. Reconstruindo Amelia – Kimberly McGreith.

E por último, mas não menos importante tem este livro da Kimberly McGreith que é maravilhoso e que deve ser o mais conhecido dessa lista porém nem tanto. Muito raramente eu ouço falar nele, e quase todo mundo que fala dele para mim foi porque eu indiquei ou porque fui atrás. Pois, para quem não leu, eu digo que não percam tempo pois os porquês dessa história são magníficos.

image

Então gente, essa foi a lista deste mês, na próximo sai mais uma bem quentinha do forno com um tema diferente. Espero que tenham gostado e não esqueçam de ver a resenha da Keth.

Beijos.

[N.O.T.Í.C.I.A] Lançamentos De Luana Barros Em Goiânia.

Oii gente. Passando para uma bela notícia para os fãs de livro da cidade de Goiânia. A autora Luana Barros vai estar aí com vocês neste dia 17, ou seja, amanhã para o lançamento de “Um Anjo Na Terra” e “Amar Vale A Pena (Recomeçar)” as 19 horas na livraria Leitura do Goiânia Shopping.

Amar Vale A Pena (Recomeçar) é um livro super fofo que fala das amor incondicional e de superação dos obstáculos para enfim poderem contra todas as expectativas ficarem juntos. A segunda obra da autora com o tema tem como cenário do Brasil até o Reino Unido, tendo como proposta mostrar ao leitor que atitudes de bom senso podem ajudar a se ter um prospero amor e dar visão que pessoas de culturas diferentes podem sim conviver juntas. Com um pouco de poesia e pensamentos misturados, a obra mostra que em todos os lugares, independente de língua e de formação, as pessoas querem amar e serem amadas.

Veja a resenha dele aqui no blog: Click Aqui.

image

Em “Um Anjo Na Terra”, por sua vez, Luana Barros nos convida a refletir sobre fé e esperança e nos confronta com essas questões que as pessoas muitas das vezes parecem ter esquecido. O anjo Gabriel faz indagações sobre como as pessoas levam suas vidas fazendo o leitor se questionar sobre a falta de sonhos e perspectivas, quando ele se esquece que é um ser humano passar a viver no automático, sem se dar conta que é uma pessoa capaz de perdoar e ser e fazer as pessoas felizes.

Sinopse: E quando um anjo é enviado à Terra para realizar um desejo de cada pessoa? Será que daria certo? O que elas pediriam? Será que ele atenderia na íntegra? Não o anjo Gabriel, questionador e sem muita paciência com o egoísmo dos homens, causará várias situações constrangedoras e engraçadas para salvar os seres humanos de si mesmos! Um livro com histórias de pessoas como nós, que se enfurnam numa rotina enfadonha e esquecem de viver, sobrevivem a cada dia como se nunca fossem morrer, deixam seus sonhos para um amanhã que nunca chega… Mas uma hora acordamos ou um anjo nos acorda!

image

Continuar lendo [N.O.T.Í.C.I.A] Lançamentos De Luana Barros Em Goiânia.

Estilhaça-Me – Tahereh Mafi

Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. O motivo: ela não podia tocar ninguém. Seu toque era capaz de ferir e até matar. Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela. Todo dia era escuro e igual para Juliette até a chegada de um companheiro de cela, Adam. Dentro do cubículo escuro, Juliette não tinha notícias do mundo lá fora. Adam ia atualizando-a de tudo. Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, ao lado de Adam, e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos. “Estilhaça-me” é um romance fantástico, que intriga, angustia e prende o leitor até a última página com uma história surreal que mistura amor, medo, aventura e mistério e traz um desfecho surpreendente.

image

Descobri Estilhaça-Me em um grupo no Whatsapp e apesar da capa deste livro ser bem feinha ele me chamou muito atenção pela sinopse que possuía. Embora eu já estivesse acostumada com o esquema de publicação que uns anos atrás esteve tão na moda (trilogia/distópica e que ainda esta meio na moda), eu estava procurando um novo tipo de contexto e passei por alguns livros bem decepcionantes até chegar neste. E apesar de ter achado o final da trilogia um pouco forçoso eu fiquei abismada com o conteúdo e as “perguntas” deixadas pela autora durante a história.

Juliette é uma personagem, eu diria, um pouco típica de mais de enredos distópicos. Ela de cara apresenta fraqueza mais vai evoluindo conforme a história fica mais forte. Porém também é uma moça de atitude que chega a raiar a inconsequência. De menininha fragil posso perceber que aos poucos ela caminha para se tornar uma mulher forte que seus poderes podem transforma-la.

Admito que fiquei bastante perplexa com a complexidade da história que, não só por ser uma trilogia, me deixa com a sensação de que existe muito mais entre as linhas do que a autora deixa aparecer. E isso me motiva a um dia quem sabe dar prosseguimento a trilogia, que por ter sido tão decepcionante no final não me deu gás para continuar. Mas quem sabe um dia…

Título: Estilhaça-me
Título Original: Shater-me
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟

image
2ª capa publicada com base na orginal

O Milagre de Clarinha – Joana Amorim

O Milagre de Clarinha é uma história , mas que acontece na vida real com as nossas crianças, por serem doces e inocentes são alvo de pessoas ruins e com intenções duvidosas. São exploradas, tiradas de seus lares, roubando-as de uma vida de amor e carinho para colocá-las em uma situação de humilhação e sofrimento. Clarinha nos mostra que a esperança e a fé fazem milagres e acreditar que as coisas podem mudar quando pedimos do fundo do nosso coração e nos dá esperança, e que em algum lugar quando mais precisamos, alguém nos ouve e nos resgata.

image

Livro pequeno mas emocionante da autora Joana Amorim, O Milagre de Clarinha conta a história dessa doce e inocente menininha que aprende de maneira dura a não confiar nas pessoas. Apesar de não ter costume de ler o gênero infantil desde que passei pelos contos da Bruxa Onilda, este livro foi uma experiência que me lembrou como crianças podem ser inocentes e como nós precisamos ter sempre um extremo cuidado com elas para que não lhe aconteça nenhum mal.

O que eu mais gostei nesse livro, foi o fato de que a história é simples e a autora sabia que ela era simples. Pode ser estranho dizer isso, mas todo leitor sabe que sempre tem aquele autor que faz coisas mirabolantes em uma história que de todo modo se torna desnecessário. Porém aqui não houve isso. Não só por ser um livro pequeno, a leitura dele fluiu com facilidade pois ele tinha uma simplicidade tão profunda sabendo onde crescer e onde não se alargar.

Eu gostei muito deste livro. Estou profundamente satisfeita. Aos pais que querem dar aos seus filhos miúdos ou aos mais crescidinhos um livro para não só aprenderem a ler como também para terem uma lição de vida, esta aqui uma ótima opção que não vai causar arrependimento.

Título: O Milagre de Clarinha
Autora: Joana Amorim
Páginas: 42 (versão digital)
Editora: Autografia
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟🌟

Lembranças do Oriente – Artur Laizo.

Patrícia é uma menina criada com mimos e cuidados excesssivos, levando uma vida normal para sua idade. Apresentou, no entanto, uma mudança brusca após a morte de sua mãe, tendo que provar para toda sua familia que era uma mulher capaz de gerir os próprios bens e cuidar de sua vida. Por razões que o próprio destino nos impõe, se vê envolvida numa situação que a leva percorrer um caminho reencarnacionistas através dos seculos, atrás de explicações sobre seus amuletos. Jóias que lhe caíram em mãos por lhe serem destinadas ja em vidas passadas. Ela então vai ter que lutar para salvar, inclusive, a própria vida. Lembranças do Oriente é uma trama simples que nos leva a mistérios e magias sempre com a presença de muito amor.

image

Esse livro do Artur Laizo é ao mesmo tempo intrigante e simples. Apesar de não haver grandes surpresas na história, ela ficou bem intricada para tudo fazer sentido no final. Eu gostei do livro e, mesmo que ele seja bem diferente da leitura que costumo procurar, foi uma experiencia interessante.

O livro gira inicialmente em torno de Patrícia focando na sua vida após a perda do pai e na sua relação amorosa com sua mãe. É muito bonito ver como mãe e filha não tem dificuldade para se entender e agem como melhores amigas. Por isso é muito difícil ver o modo como a garota fica quando sua mãe morre. E ao mesmo tempo é inspirador ver a força com que ela rege a sua vida após tal fato, mostrando a todos que é uma mulher madura e dona de si.

Porém eu não gostei de alguns pontos no livro que de certa forma ficaram desconexos com a história. Talvez tenha sido eu que não tenha entendido bem já que eu demorei um certo tempo para ganhar ritimo de leitura me fazendo demorar muito para terminar o livro. Mas essa pequena indagação ficou e eu realmente não gosto desse tipo de situação em leitura.

Fato a parte, eu achei o livro divertido e interessante do escritor. É uma obra que valeu a pena a leitura e mesmo que tenha uma pequena falha, eu ainda gostei de tê-la acompanhado. E para quem não sabe, o escritor mantem um blog aqui no WordPress para amantes da leitura chamado Pão de Cravo e Prosa e eu super sugiro que você dê uma passadinha lá.

Título: Lembranças do Oriente
Autor: Artur Laizo
Ano: 2003
Editora: Scortecci
Avaliação: 🌟🌟🌟🌟